terça-feira, 27
 de 
fevereiro
 de 
2024

Escola Marciano representará o Paraná na Expoagro

Professora e alunos comemoraram a seleção do projeto da escola. Foto: Divulgação
Professora e alunos comemoraram a seleção do projeto. Foto: Divulgação
Projeto cientifico sobre reaproveitamento da água da chuva desenvolvido na escola foi classificado para o evento que será no Rio Grande do Sul

A Escola Municipal Marciano de Carvalho, de Piên, foi classificada para representar o Paraná na Expoagro Afubra, no Rio Grande do Sul, em março próximo.

Um trabalho de pesquisa científica foi realizado na escola e em parceria com a família dos alunos, tendo como tema o reaproveitamento da água da chuva.

Neste ano, a escola retomou o tema de mini cisterna, iniciativa que já vinha desenvolvendo em anos anteriores e o projeto se intensificou a partir do trabalho com os texto de apoio ao professor no site do Verde é Vida.

Os educandos levantaram hipóteses de como reaproveitar a água da chuva e, em uma ocasião, uma aluna relatou que já ouviu histórias contadas pela mãe de que sua bisavó realizava esse processo de uma maneira bem simples, numa época em que não se tinham tantos conhecimentos e necessidades sobre o uso consciente da água.

De acordo com a professora Cleonice Kobsczinski, a estudante detalhou que sempre que chovia a bisavó colocava baldes para encher com água da chuva e essa água era utilizada para a limpeza do dia a dia. “Levantou-se a questão de como podemos fazer isso hoje em dia além da maneira citada. Então, os alunos levaram esse questionamento para casa e, na aula seguinte, chegaram com o propósito de construir uma mini cisterna”, explicou.

Com o apoio da professora fizeram pesquisas e estudos de como realizar essa construção e a aluna, juntamente com a família, fez uma mini cisterna na residência com o intuito de coletar e armazenar a água da chuva. “A estrutura foi construída com o uso de uma bombona, canos de pvc, tela para fazer o filtro e torneira para acoplar ao reservatório”, detalhou.

Com o equipamento, a água da chuva é levada diretamente para a cisterna que tem uma torneira em sua parte inferior para facilitar a utilização. Na torneira, foi ligada uma mangueira, a qual a família utiliza a água armazenada nos afazeres do dia a dia. Na escola, a mini cisterna foi construída e instalada nos fundos, onde há uma horta em que os alunos estão cultivando hortaliças e trabalhando com a composteira, que contou com auxílio de um pai na montagem e de alunos do grupo ambiental.

A professora Cleonice enaltece ainda que nessa parceria com a família foi percebida a importância da pesquisa científica sobre o tema. “Vemos que aproveitar água da chuva é uma possibilidade que carrega consigo inúmeros benefícios e pode auxiliar na resolução e minimização de diversos problemas”, conclui.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email