sábado, 22
 de 
junho
 de 
2024

Com crescimento de 14%, VBP da região atinge R$ 4,2 bilhões em 2022

Produtos da agropecuária seguem fortalecendo o faturamento do VBP nos municípios da região. Foto: Arquivo/O Regional
Produtos da agropecuária seguem fortalecendo o faturamento nos municípios da região. Foto: Arquivo/O Regional
Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) das dez cidades do suleste paranaense, referente a 2022, superou os R$ 3,7 bilhões alcançados no ano anterior. Levantamento contempla aproximadamente 350 itens, como grãos, proteínas animais, fruticultura, floricultura, silvicultura e ampla gama de produtos da agropecuária

As atividades da agropecuária seguem impulsionando a economia nas cidades da região. É o que aponta o levantamento preliminar do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) referente a 2022, divulgado recentemente pelo Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. O documento contempla aproximadamente 350 itens, como grãos, proteínas animais, fruticultura, floricultura, silvicultura e ampla gama de produtos da agropecuária paranaense.

Conforme o boletim, somadas as dez cidades do suleste paranaense, o valor alcançado na comercialização de produtos agropecuários no período foi de R$ 4,2 bilhões, superando em 14% os números de 2021, de R$ 3,7 bilhões. O município que liderou o faturamento regional foi, novamente, a Lapa, alcançando o montante de R$ 1,5 milhão, seguido por Rio Negro, com R$ 502,1 mil e Contenda, com R$ 498,5 mil.

Na avaliação do secretário de Agropecuária e Meio Ambiente da Lapa, André Rezende Cherubini, o faturamento alcançado destaca a força do agronegócio, principalmente influenciado pela produção de soja, cultura que lidera as atividades rurais no município. “Na comparação com 2021, VBP teve um aumento de 18%, saltando de 1,3 milhão para R$ 1,5 em 2022. Entre as culturas em destaque, a soja segue liderando com crescimento de 7% em relação ao ano passado, além de frango de corte, trigo, feijão e outros produtos da pecuária”, comenta.

Segundo Cherubini, a administração municipal tem buscado mecanismos para auxiliar os produtores em suas atividades. “Temos algumas ações, como o Programa de Aquisição de Alimentos, aquisição de produtos da agricultura familiar, patrulha rural e outros que contribuem para fortalecimento de agropecuária do município. Também há a Lei Bem Rural, na qual o produtor consegue ter acesso a melhorias em estradas nas propriedades para melhorar a trafegabilidade e escoamento da produção”, completa.

Considerando números totais do Estado, o VBP de 2022 do Paraná somou R$ 191,2 milhões um crescimento de 6% em relação ao VBP de 2021, quando a marca foi de R$ 180,6 bilhões. A soja continuou com o maior valor entre os produtos, alcançando R$ 35,78 bilhões; seguida do frango de corte, com R$ 34,6 bilhões; do milho, com R$ 20,2 bilhões, e do leite, que rendeu aos produtores R$ 11,4 bilhões.

De acordo com o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o VBP é uma referência para a repartição do ICMS com os municípios, indicando a grandeza do que é produzido no campo. Ortigara ainda destacou que a agricultura paranaense enfrentou dificuldades no ano passado, sob a permanência dos efeitos da La Niña, em que as condições climáticas impactaram a safra 2021/2022, prejudicada pelo frio e pela seca.

VBP 2022. Arte: O Regional
VBP 2022. Arte: O Regional



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email