segunda-feira, 27
 de 
setembro
 de 
2021

VBP cresce 13% e chega a R$ 2,5 bi nas cidades do suleste paranaense

Agropecuária de destaca como carro-chefe da economia em muitos municípios locais

O Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, divulgou, recentemente, os números preliminares que compõem o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020. Conforme o boletim, que apresenta o faturamento bruto dos produtores com a comercialização da safra 2019/20, o Paraná ultrapassou a marca de R$ 128,3 bilhões, representando um crescimento real de 21% em relação ao valor de 2019.

Considerando valores regionais, as dez cidades do suleste paranaense somaram, juntas, R$ 2.512.767.825,95 em faturamento, com uma alta de 13,4% na comparação com o relatório de 2019. O destaque, novamente, é a Lapa, onde a produção local atingiu a marca de R$ 843.048.223,47.

Na avaliação do secretário de Agropecuária e Meio Ambiente da Lapa, André Rezende Cherubini, os números alcançados destacam a força do agronegócio em todo o município. “A Lapa, hoje, no ranking do agronegócio está na 21ª posição, entre os 399 municípios do Paraná. Atualmente, em nossa cidade, a soja é uma das culturas que tomam conta, produzindo 57 mil hectáres. Portanto, a agricultura alavancou um importante status do município”, pontuou.

O secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, enalteceu o cenário da agropecuária estadual. “Em que pese a pandemia e as condições climáticas não tão favoráveis, a produção agropecuária paranaense foi bastante razoável e os preços acompanharam boa parte da evolução das principais commodities do mundo, o que trouxe renda para os agricultores e esse crescimento expressivo”, avaliou.

De acordo com o chefe do Departamento de Economia Rural, Salatiel Turra, o VBP mostra, de forma destacada, os produtos que são referências nos municípios paranaenses. “O Estado atingiu a maior marca da história em termos de VBP”, comemorou. O número total foi de R$ 128.350.088.292,14 contra R$ 98.083.037.807,07 em 2019. “Esse número é importante e traz uma representação das potencialidades e diversidades que o Estado tem”, complementou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email