quarta-feira, 10
 de 
agosto
 de 
2022

Uso de extintores em carros ainda gera dúvidas

Eletricista Evaldo mantém o extintor atualizado. Foto: Arquivo/O RegionalNo ano passado, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que tornou obrigatória a utilização de extintores nos veículos, reforçou a necessidade do equipamento e colocou todos os motoristas em alerta. Porém, a nova decisão do órgão de tornar facultativo o uso do equipamento gerou polêmica e dúvidas entre os condutores.
A determinação foi tomada pelo Contran após 90 dias de avaliação técnica e consulta aos setores envolvidos, e tornou facultativa a presença do equipamento em utilitários, camionetas, caminhonetes e triciclos de cabine fechada. Segundo o órgão, o extintor só é obrigatório para os veículos utilizados comercialmente no transporte de passageiros, caminhões, caminhão-trator, micro-ônibus, ônibus e destinados ao transporte de produtos inflamáveis, líquidos e gasosos.
Diante dessa nova situação, há quem acredite que a não obrigatoriedade do uso do extintor poderá gerar economia. Por outro lado, há quem entenda como necessidade e segurança a conservação do equipamento.
É o caso do eletricista tijucano Evaldo Lourenço das Neves, da Auto Elétrica Aeconalte, que sempre está com o extintor atualizado. “Já vi muita gente salvar seu carro e até mesmo imóvel, por ter um extintor em dia”, comentou. O eletricista destaca ainda que utilizar o extintor de forma rápida em caso de pane e curto elétrico impede que as chamas se espalhem. “Por conta disso, embora não seja mais obrigatório, mantenho sempre meu extintor em plenas condições de funcionamento”, reforça.
O cabo Martins, do Corpo de Bombeiros de Piên, explica que o extintor ABC pode ser usado em diversas ocasiões. “Todos os carros já estão saindo de fábrica com a extintor ABC. Ele é o mais completo e pode ser usado para conter incêndios causados por materiais líquidos, sólidos, inflamáveis e elétricos”, descreve. Martins destaca ainda a importância de andar com o equipamento em dia e realizar treinamentos sobre a utilização correta. “Já aconteceu situações em que o motorista nem precisou do Corpo de Bombeiros porque conseguiu controlar o fogo usando o extintor do carro. Por isso, a orientação é fazer um treinamento em casa para verificar como o equipamento funciona. Isso não é uma questão de cobrança do trânsito, mas de segurança própria”, aponta.
Penalidade – De acordo com o Contran, as autoridades de trânsito realizam a fiscalização nos veículos em que o uso do equipamento é obrigatório. Quem não esteja com o extintor ou com a validade vencida poderá ser multado em R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email