terça-feira, 9
 de 
agosto
 de 
2022

Transporte de passageiros Piên-Curitiba gera reclamações

Luiz Antônio pontua algumas dificuldades enfrentadas pelos passageiros. Foto: Arquivo/O Regional
Luiz Antônio pontua algumas dificuldades enfrentadas pelos passageiros

Valor alto da passagem, falta de cobrador durante a viagem e desembarque no trevo da cidade sem parada na rodoviária. Essas são algumas das reclamações dos passageiros que precisam utilizar os serviços da empresa Expresso São Bento para viajar entre Piên e Curitiba. A reclamação dos passageiros ganhou força nos últimos anos, com mudanças nos horários, aumento da tarifa e mais recentemente a extinção da função de cobrador.
Agora, sem a função do cobrador, são os motoristas que fazem a cobrança das passagens daqueles que embarcam ao longo do percurso entre São Bento do Sul e Curitiba. Além disso, cabe ao motorista deixar o volante cada vez que um passageiro precisa colocar ou retirar as malas do bagageiro.
Para o passageiro Luiz Antônio Felisberto, a falta de cobradores no ônibus acaba atrapalhando durante a viagem. “Se o tempo está chovendo e tem muitos passageiros para o embarque, até o motorista cobrar cada passagem muitos acabam se molhando. Além disso, em feriados e épocas de festa, muitos passageiros viajam de pé devido à lotação”, completou. Já o jovem Luiz Henrique reclama que mesmo com a construção da rodoviária em Piên, na maior parte dos horários o ônibus deixa os passageiros no trevo da cidade. “Continuamos tendo que percorrer a pé todo trecho de acesso ao centro”, relata.
Mesmo com todas essas deficiências no serviço, o preço da passagem é um dos mais caros da região. Os valores das tarifas custam R$ 20,00 e R$ 22,00, em média. Ou seja, para ir e vir Piên-Curitiba, ou vice-versa, o cidadão paga quase R$ 50,00. Moradores de Agudos do Sul, por exemplo, pagam pouco mais de R$ 10,00.
Expresso São Bento – Responsável pela concessão do serviço de transporte de passageiros entre São Bento do Sul e Curitiba, a empresa Expresso São Bento informou a reportagem que a extinção da função de cobradores de passagem se deu devido ao momento de crise. E que para facilitar a vida dos usuários do transporte a empresa adotou o sistema de emissão de passagens via smartphone, que é um meio de cobrança moderno no mercado. Em relação ao valor da passagem, o representante da empresa declarou que os valores são determinados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), nas linhas Curitiba a São Bento do Sul, e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), entre Curitiba e Piên.
Alternativa – Uma das possibilidades para amenizar os gastos e tentar atender a demanda de pessoas que viajam neste trajeto seria a criação de uma linha local entre Piên e Agudos do Sul, conciliando com os horários do ônibus metropolitano.
 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email