segunda-feira, 18
 de 
outubro
 de 
2021

Sesp aponta para queda de 16% nos casos de homicídios dolosos na região

Taxa de homicídios cai de forma expressiva na região; Foto: Divulgação/SespA Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) divulgou, na última semana, o relatório de mortes violentas no Paraná ao longo de 2018, apontando para uma queda no número de homicídios dolosos no estado. No período analisado, foram registrados 1.955 casos de homicídio contra 2.187 em 2017, uma diminuição de 10,6%.

No suleste paranaense, levando em consideração os dez municípios, os casos de homicídios apresentaram uma queda de 16% entre 2018 e 2017. No ano passado, foram contabilizadas 72 vítimas por homicídio doloso, enquanto em no ano anterior, foram 86 pessoas mortas. Fazenda Rio Grande e Lapa apresentaram os maiores índices em 2018, com 25 e 15 assassinatos, respectivamente.

Considerando o município com o maior percentual de redução nos registros de homicídios dolosos, Mandirituba aparece na liderança, com uma queda de 57% no período analisado. “Esta redução decorreu de muitas ações integradas entre as forças da segurança pública em Mandirituba, como a Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil, que vêm coibindo fortemente o tráfico de drogas, no qual por meio de levantamentos, seria o maior fator na questão dos homicídios, geralmente conhecido como o ‘acerto de contas’. E também um trabalho de inteligência e saturação com patrulhamentos em pontos estratégicos da cidade, em horários diversificados”, afirma o subcomandante da Guarda Municipal, Flávio Gelenski, apontando ainda a atuação das autoridades policias na elucidação dos crimes na cidade. “Em todos os casos, não somente relacionados a homicídios, as informações chegam muito rapidamente para a Guarda Municipal, mostrando a credibilidade da população para com a corporação, e assim as informações são centralizadas com as polícias Militar e Civil, que em seguida são aplicadas rapidamente em campo, ou seja na rua, com trabalho preventivo e de investigação, os quais têm apresentado resultados satisfatórios tanto para as forças de segurança, como para a população. Ressalto ainda a importância das denúncias, seja por meio do boletim de ocorrência, que pode ser realizado na central de segurança, com o policial militar ou civil que atendem diariamente, ou de forma anônima pelos telefones 3626 2323, 153 ou 98745 4849”, reitera.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell, também reforçou o trabalho integrado das forças de segurança como um aspecto determinante para a redução observada em todo o Paraná. “Certamente um dos fatores que contribuíram com a redução da criminalidade no Estado, principalmente dos homicídios, é a integração entre as polícias e todos os outros órgãos que compõem a segurança pública”, avalia Carbonell. “De um lado, a prevenção à criminalidade feita pela Polícia Militar e de outro a investigação criminal feita pela Polícia Civil que se somam ao trabalho da Polícia Científica e outros atores, sempre num todo em prol da comunidade paranaense”, finaliza.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email