sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

Saúde intensifica a vacinação contra a febre amarela

Vacina contra a febre amarela está disponível de forma gratuita nas unidades de saúde. Foto: DivulgaçãoTodo o estado do Paraná está em alerta para impedir o surto de febre amarela. Desde o último dia 29, quando foi confirmado o primeiro caso da doença, uma série de ações preventivas foi desencadeada, entre elas a força tarefa para a vacinação da população.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa), o primeiro caso da doença é de um jovem de 21 anos, morador de Antonina, no litoral do estado. Ele teria sido infectado em Guaraqueçaba, também cidade litorânea, foi medicado e passa bem. Este é o primeiro registro da febre amarela no estado desde 2015. Os sintomas são febre alta, dores no corpo e de cabeça, diarreia, vômito e pequenas hemorragias. Dependendo o quadro clínico do paciente, esta enfermidade pode provocar óbito.

Na região, as cidades estão se movimentando para evitar o contágio. O município de Tijucas do Sul, por fazer divisa com o litoral, é considerado área de risco e por este fator a prevenção tem sido ainda mais intensa. “Estamos percorrendo todas as 24 comunidades para vacinar a população. Além disso, avisando de forma antecipada, temos ido aos comércios e empresas para aplicar a vacina”, detalha a secretária municipal de Saúde, Kelli Rosário. Neste sábado, as unidades de saúde do Centro, Fagundes, Postinho, Lagoa, Campina e Lagoinha estarão abertas para vacinação. “Recomendamos que o paciente procure estes locais munidos da carteirinha de vacinação. Caso não tenha mais este documento, pode tomar novamente a vacina, não tendo contraindicação”, orienta.

Segundo a Sesa, o público alvo em Tijucas do Sul é de 12 mil pessoas. “Todos os registros que temos de vacinação não estão informatizados no sistema e por isso estamos fazendo uma força tarefa para alimentar este mecanismo e ver qual é o panorama. Desde o último dia 1º até o dia 6, vacinamos 1.870 pessoas e, no sistema parcialmente atualizado, contamos com cerca de 5 mil vacinados”, detalha Kelly.

A vacina é disponibilizada de forma gratuita e deve ser aplicada em todas as pessoas com idade entre nove meses e 59 anos. Maiores informações pelo telefone 3629 1324.

Novos casos – A Secretaria de Estado da Saúde, por meio de boletim, informou o registro de dois novos casos da febre amarela no Paraná, desta vez em Adrianópolis, na Região Metropolitana de Curitiba. O município faz divisa com o Estado de São Paulo. Um deles, inclusive, está internado na capital paulista; o outro apresenta uma forma mais leve da febre e está sendo tratado em Adrianópolis.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email