segunda-feira, 29
 de 
novembro
 de 
2021

Quatro municípios da região têm casos confirmados de sarampo

Manchas avermelhadas na pele estão entre os principais sintomas da doença. Foto: DivulgaçãoA população paranaense segue em alerta com as frequentes confirmações de sarampo em todo o Paraná. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, na última quinta-feira, aponta para 43 novos casos confirmados de sarampo em todo o Estado, chegando ao total de 316 pessoas que estão ou tiveram a doença desde o último mês de agosto.

No suleste paranaense, conforme o balanço da Secretaria, também já há confirmações da doença, com três casos em Campo do Tenente; um em Fazenda Rio Grande, um na Lapa e um em Mandirituba. Estão em investigação outros sete casos suspeitos, sendo três em Campo do Tenente, três em Fazenda Rio Grande e um em Quitandinha.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde de Campo do Tenente, Eluisa Marchese, o município tem atuado junto à Atenção Primária para evitar novos casos e a proliferação da doença. “Após o diagnóstico de suspeita do sarampo, a Atenção Primária realiza a notificação e comunica a Vigilância Epidemiológica, que irá investigar e informar o Sistema de Informação de Agravos de Notificação e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial, além da pessoa responsável pela 2ª Regional Metropolitana de Saúde. Enquanto isso, o paciente é orientado para os cuidados com higiene e isolamento domiciliar, sendo também realizado o bloqueio seletivo com vacinação das pessoas em contato com o caso suspeito de sarampo em 72 horas”, detalha Eluisa, apontando para a baixa procura pela vacinação. “Devido ao cenário epidemiológico que estamos vivendo em Campo do Tenente, a procura pela vacina está deixando a desejar”, lamenta.

Ainda conforme Eluisa, algumas medidas devem ser adotadas por parte dos cidadãos para evitar o contágio do sarampo. “A população deve reforçar o cuidado com a higiene pessoal, evitar locais com aglomeração de pessoas, principalmente as crianças, que são mais suscetíveis ao sarampo, e, claro, adotar o cuidado mais importante que é a vacinação. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde vem solicitar aos moradores um olhar mais atento ao sarampo, que é uma doença viral, aguda, grave, transmissível e de alta contagiosidade, sendo uma das principais causas de morte entre as crianças menores de cinco anos. Ressaltamos, portanto, a importância da vacina como a forma mais segura de prevenção”, orienta.

O secretário de Saúde de Piên, Jair Batista, reforça que até o momento não há nenhum caso de sarampo que tenha sido identificado pelas equipes de Saúde em Piên, mas que os cuidados devem ser mantidos “O sarampo pode trazer várias complicações para quem for infectado, podendo evoluir o quadro clínico para uma encefalite, infecção de ouvido, meningite e infecções respiratórias ou até mesmo uma pneumonia e, por isso, estamos muito preocupados e precisamos que a população esteja atenta e no caso de suspeita de sarampo, procure imediatamente o atendimento médico”, ressalta Batista, orientando para a nova fase de imunização. “A partir da próxima segunda-feira, todas as pessoas entre 20 e 29 anos, devem procurar as unidades de saúde do bairro em que residem, nos respectivos horários de atendimento, para receber a vacina. Esta nova fase da campanha vai até 30 de novembro”, enfatiza.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email