segunda-feira, 8
 de 
agosto
 de 
2022

Programa Escola 1000 dará início a obras em Mandirituba e Quitandinha

Lançamento do programa beneficiou duas instituições de ensino em Mandirituba. Foto: Arquivo/O RegionalLançado pelo governo do estado no segundo semestre do ano passado, o programa Escola 1000 irá destinar R$ 100 mil para mil colégios da rede pública estadual realizarem obras de reforma e melhorias. Após cumprir um longo processo burocrático, foi assinado na última quarta-feira, o documento para início das primeiras obras.

De acordo com a Secretaria de Estado de Educação, os serviços serão realizados de forma gradual, onde a grande maioria dos investimentos contempla melhorias nos telhados, cozinhas e banheiros, além de reformas nos pisos das quadras poliesportivas. Na região, serão ao todo 28 instituições beneficiadas, sendo que Mandirituba e Quitandinha serão os primeiros municípios a serem contemplados.

Uma das principais instituições de ensino de Mandirituba, o Colégio Joaquim de Oliveira Franco, decidiu aplicar o recurso na troca do telhado, reforma de salas de aula e substituição de pisos. “Temos um prédio bastante antigo, construído em 1953 e que ao longo dos anos passou por melhorias, no entanto, este investimento é essencial para qualificarmos o ambiente escolar”, ressaltou o diretor Natálio Vilmar Ribeiro. No município, o colégio Maria Senek, em Espigão das Antas, também será beneficiado.

Em Quitandinha, os colégios do Doce Fino, Francisco Lechinoski e Monsenhor José Mickosz foram contemplados. De acordo com a diretora da instituição Francisco Lechinoski, Sônia Maria Rauth, a estrutura de ensino terá a troca de todo o telhado, reforma nas paredes internas das salas de aula, troca de piso, reforma na cozinha e no depósito de alimentos. “Este colégio foi construído há vários anos, antes mesmo da emancipação do município, e até então nunca recebeu nenhuma reforma significativa”, conta Sônia.

Cada instituição beneficiada realizou audiência pública para definir quais melhorias seriam efetivadas. Toda a parte de licitação foi realizada pelo estado, ficando a cargo dos colégios gerir o recurso e auxiliar na fiscalização e andamento das obras. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Educação, os trabalhos nos primeiros colégios terão início ainda este mês, sendo que em cada instituição o prazo para o término das obras é de 90 dias. Na sequência, serão iniciados os serviços em outros colégios, totalizando 28 em toda a região.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email