quarta-feira, 10
 de 
agosto
 de 
2022

Professora é encontrada morta em Rio Negro

Carro professora/Foto: Polícia Civil de Rio NegroHomicídio passional ou por vingança. É o que a polícia suspeita que possa ser a causa da morte da professora Juliane Eli Ruthes Revay, de 27 anos, que foi encontrada morta na Rodovia BR-116, em Rio Negro. A vítima apresentava ferimentos na cabeça e fratura na coluna cervical.
Segundo informações, a professora foi vista pela última vez na sexta-feira na praça de pedágio por volta das 16 horas. Logo após, às 17h30, o carro de Juliane foi encontrado com vestígios de sangue às margens da rodovia, de onde foi removido pela Polícia Civil. No veículo também foi encontrada a bolsa da vítima, o que leva os investigadores a praticamente descartarem a hipótese de latrocínio – roubo seguido de morte.
O corpo da professora foi encontrado na manhã de sábado, em um matagal a cerca de 30 metros da rodovia, onde no início da tarde foi recolhido pelo Instituto Médico Legal – IML de Curitiba.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email