terça-feira, 26
 de 
outubro
 de 
2021

Prefeitura de Tijucas é fiscalizada e ônibus escolares ficam sem circular

Colégio Lagoa Ficou Fechado/Foto:ArquivoUma fiscalização determinada pela Justiça e cumprida pela Polícia Militar em Tijucas do Sul apontou que 17 dos 21 ônibus mantidos pela prefeitura no transporte de estudantes do município não poderiam circular. Segundo os PMs, os veículos prestam o serviço com superlotação, sucateados, porta que não fecha, embreagem amarrada com arame e, em alguns casos, sem freio. Na última sexta-feira e na segunda-feira, o transporte foi suspenso.

Segundo o vice-prefeito Hélio de Oliveira, a decisão da Justiça se deu com base em uma ação movida no ano de 2006 e as exigências feitas são distantes da realidade financeira do município. “Querem que o transporte seja feito com um banco para cada aluno, cinto de segurança e veículos com baixa quilometragem. Não discordo que isso seria o ideal, mas pergunto qual município do Paraná que consegue oferecer este serviço. E mais, maioria dos alunos transportados são de escolas estaduais, ou seja, de responsabilidade do Estado. A prefeitura faz o que pode, essa é a realidade”, explica Hélio.

Tijucas possui atualmente 10 escolas municipais com 1700 alunos e dois colégios estaduais com 2000 alunos. O vice-prefeito informa que haverá uma audiência no próximo dia 3 para debater o assunto. “Se essas exigências forem mantidas não poderemos continuar transportando nossos estudantes e infelizmente não é isso que queremos. Temos o compromisso de manter a manutenção e o cuidado dos veículos, mas não há recurso para renovar toda a frota”, completou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email