sábado, 28
 de 
maio
 de 
2022

Politicando 16/12/2016

Piên I

O atentado ao prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck (PMDB), foi o principal assunto no meio político da região nos últimos dois dias. Loir, pessoalmente, fez uma campanha totalmente amistosa, tem amplo relacionamento na cidade, é ligado às principais entidades locais e tem um histórico todo positivo no município, causando maior estranheza o ocorrido na manhã da última quarta-feira.

Piên II

Da forma como o atendado aconteceu, com um motoqueiro parando ao lado do carro e efetuando disparos de arma de fogo direcionados a pessoa do prefeito eleito Loir Dreveck, dá-se a entender que foi uma ação totalmente premeditada. Loir Dreveck foi recentemente diplomado prefeito em solenidade realizada na cidade de Rio Negro.

Lapa I

A Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento entregou nesta semana 39 equipamentos, entre tratores de pequeno e médio porte, caminhão, veículo e implementos agrícolas para a cooperativa Terra Rica, formada por agricultores familiares do assentamento do Contestado, na Lapa. No local residem cerca de 150 famílias que atuam com projeto de horticultura agroecológica.

Lapa II

Os equipamentos, no valor de R$ 1 milhão, foram comprados com recursos de emenda de bancada federal que viabilizou o estabelecimento de um convênio firmado entre o governo do Paraná, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Caixa Econômica Federal. Os equipamentos vão ajudar na melhoria e expansão do projeto, disse um dos coordenadores do assentamento, Carlos Neudi Finhler.

Prefeitos

Na edição de hoje, com a entrevista do prefeito eleito da Lapa, Paulo Furiati (PMDB), o jornal O Regional encerra sua série de entrevista com os futuros governantes das cidades da região. Todos os prefeitos eleitos tiveram a oportunidade de falar sobre seus principais desafios e metas neste início de gestão e também sobre o processo de transição.

Cargos

A grande dificuldade para parte dos novos prefeitos que assumem dia 1º de janeiro é a escolha do secretariado e ocupação dos chamados cargos comissionados. Já tem prefeito eleito que afirmou não ter condição de nomear todos os cargos disponíveis, já que será necessário conhecer bem a realidade financeira em janeiro e traçar metas para os primeiros meses. Prefeito eleito que inchar a prefeitura de cargos terá sérias dificuldades no curto espaço de tempo.

Eleição

Osmar Dias. Foto: DivulgaçãoPara muitos políticos 2018 é logo ali, tanto que já existem muitas conversas sobre a disputa para o governo do estado, para as duas vagas no senado e de deputado federal e estadual. O ex-senador Osmar Dias (PDT), tido como principal nome para o governo, já tem dois convites para filiação partidária. Está sendo convidado pelo presidente Michel Temer para ir para o PMDB e nesta semana foi oficialmente convidado por Severino Araújo para se filiar no PSB.

Rio Negro

O prefeito eleito de Rio Negro, Milton Paizani (PSDB), deve ser o único da região que não vai fazer nenhuma mudança no quadro de secretários e diretores da prefeitura municipal. Deve manter a mesma equipe a frente da cidade. Na câmara de vereadores haverá eleição para presidente da mesa, e Paizani não vai participar do processo. Intenção é não interferir, assim a liberdade e autonomia dos poderes continuará prevalecendo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email