terça-feira, 22
 de 
junho
 de 
2021

Pinga Pinga 16/10/2020

A Apae de Piên promove, no próximo dia 6 de novembro, um drive thru para a venda de cuque e nega maluca. Os produtos serão entregues no horário das 9 às 12 horas, na Praça dos Pioneiros, no Centro.

Os valores são de R$ 15 para meia forma de cuque de banana ou farofa, R$ 16 para meia forma de cuque de requeijão e R$ 20 para meia forma de nega maluca. Os interessados podem fazer reservas pelo telefone (41) 3632 1981 até o dia 4 de novembro.

A moradora Franciane Portela Fuerst, de Campo Novo, Piên, procurou a redação deste jornal para uma reclamação de atendimento de uma médica, que, segundo ela, teria desacatado uma senhora quando esta foi até uma unidade de saúde buscar uma receita de remédio controlado para uma pessoa de sua família.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que está tomando as medidas cabíveis para averiguação do caso, para então chamar a médica e a reclamante. Comunicou ainda que alterou a médica de local de trabalho e constatou que ela é bem vista por outros usuários daquela região.

No próximo dia 25 de outubro será realizado o 1º Cicloturismo Ecológico em Agudos do Sul. O evento, alia esporte e turismo e terá saída no Estádio Municipal Alfredo Caetano dos Santos, às 9 horas. Inscrições na página do No Brake no facebook ou pelo telefone 41 98763 1909.

Voluntários do Circo Social e da Pastoral da Criança do Santuário Aparecida de Mafra promoveram a uma ação solidária para atender crianças carentes. Intitulada ‘Um doce por um sorriso’, a iniciativa arrecadou chocolates, balas e doces em geral que foram distribuídos para famílias atendidas pelas duas instituições.

As atividades foram direcionadas e sem aglomerações. Com o apoio da comunidade em geral e de empresas parceiras, mais de 1 mil pacotinhos com doces foram montados e distribuídos para o total de 17 comunidades carentes.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou, às 23h59 de segunda-feira, a Operação Nossa Senhora de Aparecida 2020 no Paraná. Neste ano, a ação teve início no dia 9, e ao longo dos quatro dias de operação, os agentes flagraram 21 motoristas dirigindo bêbados e nove foram presos.

Outras 284 condutores ou passageiros estavam sem o cinto de segurança, além de 30 ocasiões em que crianças não utilizavam adequadamente um dispositivo de retenção, como a cadeirinha.

Operação Nossa Senhora de Aparecida 2020 no Paraná. Foto: Divulgação/PRFOs agentes da PRF contabilizaram ainda 571 ultrapassagens irregulares, representando quase seis flagrantes por hora de operação. Foram 124 acidentes, com 143 pessoas feridas e sete mortes nas rodovias federais do Paraná, de sexta à segunda. Em 2019, não houve operação, portanto, não há comparativo.

Ao todo, foram fiscalizadas 10.730 pessoas e 12.697 veículos. Os policiais emitiram 3.193 infrações nos cerca de quatro mil quilômetros de rodovias federais no Paraná e 224 veículos foram recolhidos aos pátios por diversas irregularidades e sete foram recuperados. Também foram apreendidos 304 quilos de maconha durante a operação.

Já nas rodovias estaduais, o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) registrou uma queda de 11,11% nas mortes durante os quatro dias da operação Padroeira 2020. O comparativo é em relação ao mesmo período do ano passado, com acréscimo de um dia no feriado deste ano.

Como o feriado foi prolongado, a Operação Padroeira registrou um aumento de 12,73% no número de acidentes em todo o Estado, passando de 55 subiu para 62, assim como um número maior de feridos, de 67 para 72, um aumento de 7,46%.

Equipes do 28° Batalhão de Polícia Militar cumpriram dois mandados de busca e apreensão na Lapa, no último dia 7. A ação resultou na prisão de duas mulheres por tráfico de drogas e associação ao tráfico, além da apreensão de 16 gramas de cocaína, 224 gramas de maconha, 38 comprimidos de ecstasy, R$ 1.075,00 em dinheiro, caderno de anotações voltadas ao narcotráfico e um simulacro de pistola.

O corte e vandalismo em árvores ainda são um problemas frequentes em toda a região. Para tentar minimizar a situação, a Secretaria de Meio Ambiente de Fazenda Rio Grande está buscando conscientizar as pessoas sobre o assunto.

A diretora de Meio Ambiente do município, Thays Barbosa, alerta que são feitas muitas solicitações para corte de árvores devido à ‘sujeira’ causada pelas folhas. Mas ela lembra que as folhas não são lixo e elas podem ser varridas para a base da árvore e servir de adubo.

Entre esses benefícios do cultivo das árvores estão a diminuição da temperatura, a retenção de água da chuva e melhoria da umidade do ar, purificação do ar, a função de abrigo e alimento para os animais, o embelezamento de sua casa e do seu bairro, a diminuição da poluição sonora, o sombreamento, o contato com a natureza, e a diminuição da erosão do solo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email