sexta-feira, 23
 de 
fevereiro
 de 
2024

Paraná gerou 31,3 mil empregos para mulheres no 1° semestre, melhor resultado do Sul

Com melhor resultado do Sul, Paraná gerou 31,3 mil empregos para mulheres no primeiro semestre. Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Com melhor resultado do Sul, Paraná gerou 31,3 mil empregos para mulheres no primeiro semestre. Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Paraná segue líder em empregabilidade dentro deste recorte de gênero entre os estados da região Sul – Santa Catarina (27.867) e Rio Grande do Sul (26.905) tiveram menos contratos assinados –, e ocupa o terceiro lugar no ranking nacional

O Paraná fechou o primeiro semestre com saldo positivo de 31.327 novos postos de trabalho ocupados por mulheres, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Elas representam 44% das 70.927 vagas criadas pelo Paraná nos primeiros seis meses do ano.

Com isso, o Paraná segue líder em empregabilidade dentro deste recorte de gênero entre os estados da região Sul – Santa Catarina (27.867) e Rio Grande do Sul (26.905) tiveram menos contratos assinados –, e ocupa o terceiro lugar no ranking nacional, atrás apenas de São Paulo (120.707) e Minas Gerais (50.603). O saldo também é maior do que toda a região Norte do País.

O saldo de empregos ocupados por mulheres de janeiro a junho é resultado de 402.400 admissões e 371.073 demissões registradas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nos seis primeiros meses do ano.

No mês de junho, o Paraná registrou um saldo positivo de 3.049 vagas de empregos femininos, ocupando o primeiro lugar entre os estados do Sul. Rio Grande do Sul, segundo colocado, terminou o mês com 1.167 novos encaixes de mulheres, enquanto Santa Catarina encaixou formalmente, no mesmo mês, 902 trabalhadoras. São Paulo (17.103), Minas Gerais (9.836) e Rio de Janeiro (5.316) ficaram na frente.

Para o secretário de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, o desempenho do Paraná em criar oportunidades de emprego para mulheres é referência. “Somos o estado que mais oferece oportunidades para mulheres na região sul e no comparativo com outras regiões sempre alcançamos posições de destaque”, avalia.

Ao longo desse período as Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento em todo o Estado promoveram ações de empregabilidade para perfis distintos, entre eles mulheres, jovens, pessoas negras e PCDs. “É visível a presença das mulheres em mutirões”, complementa.

Caged – O Paraná foi o estado no Sul e o quarto no País que mais gerou empregos com carteira assinada no primeiro semestre de 2023. Foram 70.927 novas vagas abertas no Estado nos primeiros seis meses do ano. O Estado teve saldo positivo ao longo de todos os meses do ano: foram 6.922 vagas abertas em janeiro, 24.367 em fevereiro, 13.576 em março, 10.357 em abril, 7.806 em maio e 7.899 em junho.

Quase seis em cada dez novos empregos no Estado no primeiro semestre foram gerados pelo setor de serviços, que teve um saldo de 40.791 novas vagas no período. Mas todos os setores tiveram um bom desempenho nos primeiros seis meses do ano. A indústria vem na sequência, com 12.280 postos, seguida pela construção (10.781), comércio (3.958) e agropecuária (3.117).

Confira os relatórios do semestre e do mês de junho.

Fonte: AEN

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email