sexta-feira, 1
 de 
julho
 de 
2022

Papa exalta a família como núcleo da sociedade nos EUA

Papa Francisco durante Encontro Mundial das Famílias/Foto: Mitchell Leff / City of PhiladelphiaValorização do matrimônio e da transmissão da fé, de geração para geração foram os temas de destaque no 8º Encontro Mundial das Famílias (EMF), evento internacional que foi encerrado pelo papa Francisco neste domingo (27), na FiladélfiaEstados Unidos. Outros pontos do ensino moral católico, como a defesa da vida desde a concepção e a liberdade religiosa, também fizeram parte dos discursos do pontífice em sua passagem pela cidade que é o berço da democracia norte-americana.

Em missa celebrada no sábado, na Catedral da Filadélfia, Francisco exortou as famílias cristãs a assumirem o protagonismo na transmissão da fé, sem dependerem necessariamente de iniciativas do clero. “Sabemos que o futuro da Igreja, numa sociedade em rápida mudança, exige um compromisso cada vez mais ativo por parte dos leigos”, disse o papa, destacando o papel que as mulheres católicas tiveram na história do país, especialmente na fundação de escolas.

Mais tarde, em encontro realizado no Independence Hall, onde foi assinada a declaração de independência dos Estados Unidos, o pontífice denunciou a “moderna tirania” que procura suprimir a liberdade religiosa, ou reduzi-la a uma subcultura, tentando excluir a fé da vida pública. Para Francisco é urgente que os seguidores de diferentes religiões unam sua voz para invocar a tolerância e o respeito por seus credos.

A defesa da instituição familiar foi retomada à noite, no Festival das Famílias, concerto a céu aberto que reuniu diversos artistas em apresentações para um público de quase 1,5 milhões de pessoas. Após ouvir o testemunho de seis famílias, vindas de diferentes continentes, o papa afirmou que “uma sociedade cresce forte e sólida quando se edifica na família”.

Na ocasião, o papa recebeu as relíquias de Gianna Beretta Molla, uma pediatra italiana, mãe de quatro filhos, canonizada em 2004. Sua história se tornou conhecida depois dela ter se submetido a uma arriscada cirurgia para não ter de abortar seu quarto bebê. Foi a própria filha da santa, Gianna Emanuelle, que entregou ao papa o relicário com os restos mortais da mãe.

Fonte: Sempre Família

Leia a matéria completa aqui

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email