terça-feira, 22
 de 
junho
 de 
2021

Municípios também determinam a suspensão de aulas e de eventos

Profissionais da saúde de Quitandinha têm utilizado luvas e máscaras para se proteger do contágio. Foto: Arquivo/O RegionalEm cumprimento às normativas estabelecidas pelas prefeituras da região, as aulas na rede municipal de ensino também estão suspensas por tempo indeterminado em decorrência da expansão dos casos de Covid-19. Ao longo da semana, todos os municípios do suleste paranaense publicaram decretos com critérios a serem adotados.

Além da paralisação das aulas, o que não deve ocasionar em prejuízos ao calendário escolar, as municipalidades também determinaram o cancelamento de eventos, atividades coletivas e demais programas que possam resultar na aglomeração de pessoas, além de reforço de profissionais na área da saúde. Serviços essenciais serão mantidos, mas seguindo os protocolos do Ministério da Saúde.

Para o secretário de Saúde de Piên Jair Batista, a decisão por suspender as atividades públicas visa garantir a integridade da população. “A equipe da Saúde esteve reunida para debater e aprovar o Plano de Contingência, elaborado pela Vigilância em Saúde, contendo a descrição de como será toda a operação se, eventualmente, houver registro de suspeita ou até confirmação. Pedimos à população para que mantenha a calma, praticando o isolamento social e seguindo as diretrizes dos órgãos de saúde”, orienta Batista, reforçando o trabalho desempenhado pelos servidores da pasta. “Estamos atuando de forma constante para garantir a qualidade da saúde de todos”, finaliza.

A secretária de Saúde de Quitandinha, Caroline Przybylok, detalha que todas as ações executadas neste momento são essenciais e têm o objetivo de assegurar a prevenção e alertar as pessoas sobre a situação da pandemia. “Conforme o Plano de Contingência elaborado, são fluxogramas de atendimentos em que o paciente com sintomas respiratório será atendido em uma unidade exclusiva seguindo protocolo de triagem para avaliação do caso suspeito e priorização por casos leves, moderados e graves. Durante o fluxo foram disponibilizados EPIs para todos os profissionais e máscaras aos pacientes com sintomas respiratórios durante os atendimentos. Os profissionais foram capacitados para recepção dos pacientes e direcionamento com orientações, administrando álcool gel em suas mãos antes do contato dentro das unidades de saúde”, pontua.

Ainda conforme a secretária, o município já está em alerta para o registro de casos suspeitos. “A cidade já registrou seis pessoas com suspeita do vírus que estão em isolamento domiciliar de acordo com as recomendações. Orientamos a lavagem das mãos frequentemente com água e sabão, ou o uso de álcool gel 70%; cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com lenço de papel e jogar no lixo, ou cobrir a boca com braço dobrado e sempre lavar as mãos depois de tossir e espirrar; não compartilhar objetivos de uso pessoal; manter ambiente bem ventilado; evitar aglomerações; e diante a situação atual referente ao vírus solicitamos à população que só saia de casa em extrema necessidade”, reforça.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email