quarta-feira, 17
 de 
agosto
 de 
2022

Municípios preparam Hora H para o combate ao mosquito da dengue

Agentes têm realizado coleta e análises nos vasos dos cemitérios em Quitandinha/Foto: DivulgaçãoAs secretarias municipais de Saúde da região estão fazendo nesta semana um intenso trabalho de divulgação da “Hora H – Todos contra o mosquito da Dengue”. Elas atendem a uma determinação do governo estadual, idealizador desta campanha que visa combater o Aedes aegypti. O objetivo é convocar todos os paranaenses a vistoriar casas e quintais simultaneamente, na manhã deste sábado, às 10 horas, a fim de eliminar criadouros deste mosquito, que é transmissor da dengue, da zika e do chikungunya.
A ação tem o apoio das prefeituras municipais e diversas entidades da sociedade civil organizada. “O que queremos é chamar a atenção da população e mostrar que é possível sim vencer esta guerra contra o Aedes aegypti”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.
No Paraná, mais de 90% dos criadouros encontrados pelas equipes de saúde estão dentro de residências e quintais. O principal vilão é o lixo, mas todo objeto ou local que possa acumular água precisa ser verificado e eliminado. A vistoria semanal é recomendada porque o ciclo de reprodução do mosquito, após a eclosão dos ovos, dura em média 10 dias. Com isso, é possível eliminar a larva do Aedes aegypti e evitar que o inseto chegue à forma adulta. No suleste paranaense, o município de Contenda aparece em boletim da dengue da Secretaria de Estado da Saúde como tendo um caso notificado.
A secretária de Saúde de Agudos do Sul, Viviane Andrade, ressalta que nas últimas semanas os agentes comunitários de saúde foram envolvidos no auxílio aos agentes de endemias no trabalho de orientação visitando as residências. “E especificamente nesta semana estamos entregando o material relacionado a Hora H”, salienta.
Em Mandirituba, a Secretaria Municipal de Saúde reuniu os agentes nesta semana para formação de um grupo de referência para dengue. Segundo a secretária Katya Carvalho, amanhã, às 10 horas, haverá uma concentração na Praça Bom Jesus para orientação, além de visita nos comércios e caminhada pelas ruas centrais.
A Secretaria de Saúde de Quitandinha, além das ações da Hora H, também vem alertando os moradores quanto à necessidade de se permitir a entrada dos agentes nas residências. Essas visitas domiciliares são importantes, pois além de inspecionar os ambientes, os profissionais orientam e estão preparados para identificar os possíveis focos. Nesta semana, o governo federal autorizou a entrada forçada de agentes públicos de combate ao mosquito Aedes aegypti em imóveis públicos ou particulares que estejam abandonados, ou no caso de ausência de pessoa que possa permitir o acesso ao local.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email