terça-feira, 27
 de 
fevereiro
 de 
2024

Mulheres evidenciam presença nas áreas de segurança e socorro

Regi Rauth está há mais de 10 anos atuando junto à Defesa Civil e é uma das representantes das mulheres na categoria. Foto: Arquivo/O Regional
Regi Rauth está há mais de 10 anos atuando junto à Defesa Civil. Foto: Arquivo/O Regional
Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, reportagem traz exemplos da representatividade feminina na Guarda Municipal e Defesa Civil

O mês de março é especial e dedicado ao olhar para o público feminino. Em 8 de março, é celebrado o Dia Internacional da Mulher, data que evidencia a importância da figura feminina em todas as esferas da sociedade e familiar.

A representatividade e o empoderamento feminino vêm, nos últimos anos, evidenciando a presença da mulher em cargos que antes eram, tradicionalmente, ocupados por homens, como as áreas de segurança e socorro. Na região, em órgãos como Guarda Municipal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, a atuação delas também é marcante e uma inspiração para muitas mulheres.

Há 11 anos atuando como agente de Defesa Civil em Piên, Regiane Rauth compartilha as experiências e o amor pela profissão. “Após atuar como técnica em enfermagem, senti que precisava fazer algo a mais pelo outro. Então, fiz a capacitação para bombeiro voluntário e, posteriormente, prestei concurso e ingressei na Defesa Civil de Piên, que abriga também o Corpo de Bombeiros. No primeiro ano, trabalhei junto ao caminhão, auxiliando nas ocorrências e atualmente estou na parte administrativa da corporação, porém, se houver necessidade em alguma situação, estou à disposição para atender a demanda”, conta.

Regi, como é conhecida em toda a cidade, destaca que esta é uma ocupação que exige preparo físico e psicológico. “Este é um dos desafios e para estar aqui passei por treinamento e capacitações para exercer a função com muito profissionalismo”, detalha a agente, enaltecendo que ser mulher não a impede de estar em situações extremas. “Já passei por muitos fatos marcantes, alguns deles de tristeza, porém, quando conseguimos salvar uma vida, isso é gratificante e me dá o sentimento de missão cumprida. Amo o que faço e por isso digo àquelas que desejam atuar neste ramo para que tenham coragem e corram atrás daquilo que almejam”, conclui.

Outros exemplos de empoderamento vêm de Mandirituba, com as guardas municipais Isorete, Simone, Jurema e Maria, que diariamente encaram os desafios e situações imprevisíveis da profissão. “Com certeza os maiores desafios são os elementos surpresas do dia a dia, a particularidade de cada situação, pois nunca se sabe com o que vamos nos deparar nos próximos minutos. Procuramos prestar um bom trabalho em prol a população fazendo com que os munícipes se sintam protegidos, os pais tranquilos com as crianças escolas e também progredir em programas em que possamos ajudar e orientar a todos com a patrulha Maria da Penha, a defesa civil, a guarda mirim, a patrulha rural, e também ampliar a nossa guarda com trabalho da Romu. Durante o trabalho, também há situações em que precisamos de reações rápidas para garantir a defesa pessoal e da equipe, nas quais a adrenalina vai a mil. No início, é difícil ganhar o reconhecimento da sociedade e dos seus colegas, isso vem com o tempo. E nesse meio policial, a mulher é indispensável, pois hoje não existe uma corporação que não tenha mulheres”, afirmam.

Isorete, Simone e Maria têm mais de 20 anos de profissão, enquanto Jurema está há 12 anos na corporação e, segundo elas, a rotina envolve ocorrências de patrulhamento e preventivo, até a atuação efetiva em ocorrências. “A rotina diária é composta por um trabalho árduo, em que nos dedicamos ao máximo para atender com satisfação as pessoas que tanto precisam da gente, e que ao final de cada situação nos sentimos valorizadas por prestar um bom trabalho. Nosso objetivo é minimizar todas as formas de violência assegurando o direito à segurança do cidadão, proteger o patrimônio público, cultural, ambiental e agir em flagrante delito em ações de socorro e emergência. E também apoiamos demais serviços em prol a população e os demais órgãos da nossa cidade, fazendo com que a criminalidade baixe cada vez mais, e que possamos ter mais segurança nas ruas. Além disso, temos a atenção com nossa casa e nossas famílias”, detalham.

O quarteto ainda incentiva as mulheres que se identificam com esta profissão, a terem muita fé e acreditarem em sua capacidade própria, buscando estudar e mãos à obra. “Nosso lema é ‘Força, honra, garra e determinação’. Para aquelas que queiram ingressar na nossa gloriosa Guarda Municipal só temos a dizer, vá em frente vença todos os obstáculos por que o caminho é longo e árduo, mas vale cada gota do seu suor. E o principal, ter orgulho de poder ajudar a todos e ser a mulher maravilha aos olhos de uma criança e uma mulher poderosa e realizada aos olhos de todas as outras pessoas. Sempre manter a fé em Deus, foco nos seus objetivos sejam profissionais, pessoais, sempre se valorizarem e a busca pelo conhecimento deve ser constante nesta área profissional. Na alma de cada mulher há uma força esplendida em que busca a vitória incansavelmente fazendo a diferença na sociedade através de nossa força”, finaliza.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email