sábado, 21
 de 
maio
 de 
2022

Mesmo com reajuste, é mais vantajoso abastecer com gasolina na região

Motoristas já estão sentindo a diferença com a alta da gasolina. Foto: Arquivo/O RegionalO brasileiro recebeu no início desta semana o anúncio do aumento do preço da gasolina e do diesel nas refinarias. O reajuste anunciado pela Petrobras foi de 8,1% na gasolina e 9,5% no diesel. Na metade da semana, os novos preços já estavam em vigor nas bombas. No caso da gasolina, o consumidor sentiu uma diferença de R$ 0,10 a R$ 0,15 no preço do litro do combustível no suleste paranaense.

Em uma enquete realizada em mais de 20 postos da região, a equipe deste semanário encontrou a gasolina mais barata a R$ 3,47 em um posto de Fazenda Rio Grande e a mais cara a R$ 3,89 na Lapa. Considerando que hoje a maioria dos carros fabricados é flex, ou seja, podem ser abastecidos tanto com gasolina quanto com etanol, os números apontam que ainda é mais vantajoso abastecer com o derivado do petróleo, mesmo com o aumento.

Em média, as estimativas apontam que é vantagem abastecer com etanol se o preço dele for menor do que 70% do valor da gasolina. Nos postos pesquisados, o valor do etanol varia de R$ 2,69 em Fazenda Rio Grande a R$ 3,19 em Quitandinha.

O gerente de posto Eduardo Dranka, de Piên, explica que o reajuste da gasolina vem das refinarias, passando pela distribuidora e depois sendo repassado aos postos. Assim como em outros postos, ele acredita que, se houver aumento da procura do etanol, a tendência é de que haja reajuste também deste combustível. “Esse comportamento dos preços já foi verificado em outras oportunidades”, salienta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email