segunda-feira, 8
 de 
agosto
 de 
2022

Fumicultores da região contabilizam perdas com as chuvas de granizo

Granizo Fumo/Foto: ArquivoNovas chuvas de granizo ocorridas nos últimos dias trouxeram prejuízos para a agricultura regional. Em Agudos do Sul e Piên, municípios onde a fumicultura é a principal atividade agrícola, os produtores rurais contabilizaram grandes perdas. As precipitações de granizo são bastante temidas pelos produtores de tabaco pelo efeito devastador nas folhas que atingem.
Em Agudos do Sul, um temporal atingiu algumas comunidades na última sexta-feira, como no bairro Leão e arredores. Ovladison de Jesus Melo foi um dos produtores que tiveram prejuízos com fenômeno climático. “Todos os 48 mil pés da lavoura foram afetados pelo granizo, com uma perca média de oito folhas por pé”, conta o agricultor.
Segundo ele, pouco havia sido colhido – cerca de cinco estufadas – e quase nada se aproveitará do que restou na roça. Ovladison possui seguro e os avaliadores da Associação dos Fumicultores do Brasil – Afubra estiveram na quarta-feira em sua propriedade. Apesar de ter o seguro, ele revela que o melhor e mais rentável teria sido mesmo a colheita.
Já em Piên, uma forte chuva de granizo atingiu a localidade de Campina dos Maia no final da tarde de segunda-feira última. A força do temporal destruiu uma média de sete folhas por pé na propriedade de Orlando Schroth. Este foi o resultado apurado por avaliador da Afubra também na quarta-feira.
Segundo o produtor, foram afetados 25 mil dos 67 mil pés da lavoura. “Menos mal que boa parte da produção já havia sido colhida”, comenta Orlando, cujo seguro que possui também ajudará a diminuir o prejuízo. Ele já havia colhido dez estufadas de fumo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email