quinta-feira, 16
 de 
setembro
 de 
2021

Fazenda Rio Grande amplia área para atender pacientes que não estejam com sintomas de Covid-19

Fazenda Rio Grande amplia atendimento para moradores

O Hospital Maternidade Nossa Senhora Aparecida deve iniciar nesta semana, um atendimento específico para pacientes que não tenham suspeitas ou que estejam infectados pela Covid-19, ao invés de serem atendidos na UPA 24 Horas, como vem ocorrendo.

A nova estrutura para esse atendimento será totalmente isolada da área da maternidade e tão logo seja instalada a tenda (que é de propriedade do município). Os atendimentos serão iniciados de forma ininterrupta 24 horas.

O secretário de Saúde, Dr. Anderson de Rezende, disse que esse isolamento não colocará gestantes em risco, a exemplo do que ocorre em outras localidades. “O hospital e maternidade têm a função de atender as especialidades, não havendo comunicação entre as alas. Os hospitais como Hospital do Trabalhador, Evangélico, HC, Angelina Caron, Rocio; todos possuem a ala de maternidade e hospital”, disse.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a UPA atende aproximadamente 300 pessoas diariamente, sendo que 60% delas apresentam sintomas ou estão infectadas e outras 40% procuram a UPA por causa de outros problemas.

O diretor técnico da Secretaria de Saúde, Luiz Felipe Bruschi, informou que será uma ampliação dos serviços, ao mesmo tempo em que as pessoas serão mais preservadas. “Teremos essa triagem para que alguém que esteja com sintomas ou infectado não fique no mesmo espaço que outros que procuram a UPA por outros motivos que não sejam respiratórios”, analisou.

“O serviço de maternidade permanece o mesmo, trata-se na realidade de uma ampliação dos serviços prestados pelo hospital, sendo que o internamento clínico já existe, havendo agora o atendimento ao público no formato de pronto atendimento”, comentou Anderson.

Segundo o secretário, o hospital também receberá, em breve, novos equipamentos e serviços. “Pretendemos aumentar ainda mais a utilização do hospital, implantando no futuro outros serviços como serviço de imagem, cirurgias, ambulatórios de especialidades, fazendo cumprir com as metas do prefeito em ampliar e melhorar a capacidade de atendimento aos usuários da rede SUS”, avaliou.

Para Luiz Felipe, a Secretaria de Saúde tem o objetivo de garantir mais segurança para todos. “Com a mudança no fluxo de atendimento, a Secretaria de Saúde visa garantir o atendimento na integralidade aos pacientes acometidos pela infecção da Covid-19, com equipe especializada, treinada e protegida, objetivando ampliação do espaço físico com controle adequado de fluxo da circulação de pessoas, aumento da capacidade de atendimento especializado.

Anderson ressalta que o atendimento clínico a ser realizado no hospital oferecerá a mesma condição ofertada na UPA, com equipamentos, equipe e qualidade na resolução das necessidades do atendimento clínico de urgência. “Temos conhecimento que os leitos hospitalares em outros municípios estão no máximo de sua capacidade, não havendo assim leitos para internamento”, comentou.

O hospital possui quatro alas, assim como, centro cirúrgico e instalações possíveis de implantação inclusive de unidades de terapia intensiva e também o hospital possui serviço de Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, que após análise, não aponta risco ao fluxo adotado.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email