quinta-feira, 24
 de 
junho
 de 
2021

Estado reforça apoio ao cooperativismo para o crescimento

Governador ressalta a importância do cooperativismo para a economia. Foto: Rodrigo Félix Leal/AENO governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou, na última terça-feira, que o Estado vai apoiar o cooperativismo paranaense para que alcance as metas do PRC-200, plano estratégico elaborado pela Ocepar para atingir R$ 200 bilhões de faturamento nos próximos anos. A parceria envolve crédito, melhorias na infraestrutura e desburocratização.

O plano estratégico foi apresentado ao governador pelo presidente da Ocepar, José Roberto Ricken, durante o 1º Fórum Digital dos Presidentes das Cooperativas. O PRC-200 ainda será formatado e o lançamento oficial acontecerá em abril de 2021, na Assembleia Geral da entidade, quando o sistema completa 50 anos, e será uma atualização do PRC-100, de 2015, que terá fim neste ano, com a previsão das cooperativas paranaenses de ultrapassar faturamento de R$ 100 bilhões – R$ 102 bilhões, no cenário otimista.

Na ocasião, Ratinho Junior destacou a importância do cooperativismo. “O Estado deve muito à qualidade das suas cooperativas, que empregam milhares de paranaenses. Queremos ajudar a Ocepar a alcançar a meta otimista, em 2026, o quanto antes”, disse o governador. “Todos os investimentos e a cadeia do agronegócio têm influência direta no dia a dia da economia do Estado”, afirmou.

Ainda segundo o governador, o Paraná será a central logística da América do Sul. “Temos investimentos e modernizações em todos os modais. Com isso, vamos ajudar o cooperativismo e toda a sociedade”.

Ratinho Junior também destacou o apoio ao agronegócio, citando o programa Paraná Trifásico, da Copel, que prevê implementação de 25 mil quilômetros de linhas seguras para os produtores rurais; o Descomplica Rural, que permite acesso mais ágil às licenças necessárias para ampliação da produção; a conquista de área livre de febre aftosa sem vacinação, que deve ser chancelada pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) em 2021; e o Plano Safra e os programas regulares de investimento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email