sábado, 19
 de 
junho
 de 
2021

Diagnósticos da doença apresentam evolução de 266% no mês de julho

Casos de coronavírus tiveram um grande acréscimo neste mês e colocaram toda a equipe de saúde do Paraná em estado de alerta. Foto Gilson Abreu AENCom a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no suleste paranaense, em 26 de março, o número de contaminados segue crescendo de forma expressiva. Diante do cenário, a reportagem de O Regional fez um balanço do avanço da doença ao longo do mês de julho.

De acordo com dados divulgados pelas Secretarias Municipais de Saúde, no dia 2 de julho eram 621 pessoas positivas para a Covid-19, número que saltou para 1.017 em 9 de julho. Já no dia 16, a doença teve um aumento considerável, passando para 1.469 confirmações, enquanto em 23 de julho, foram 1.877 casos confirmados. E até ontem, eram 2.271 pessoas contaminadas. Ou seja, a alta desde o dia 2 até 30 de julho foi de 266%. Confira abaixo a evolução semanal da doença na região.

Apesar de ser um dos municípios com o menor número de infectados, Piên teve o primeiro diagnóstico de coronavírus em 15 de maio, tendo atualmente 22 casos, e na avaliação do secretário de Saúde, Jair Batista, é possível que o município esteja, nestes últimos 15 dias, iniciado a curva de crescimento de contaminações. “Cada família precisa cuidar dos moradores da sua própria casa, a família tem de fazer um pacto de proteção entre seus membros, conscientizando cada um, para que nenhum se exponha sem necessidade e corra o risco de levar o vírus para dentro de casa”, destaca.

Conforme Batista, o cuidado das famílias e das empresas é uma das ações que poderão evitar o crescimento descontrolado da pandemia de Covid-19. “Dos mais de 20 contaminados na cidade, mais de 50% já se recuperaram, mas infelizmente já tivemos um óbito por causa do coronavírus. Aumentou muito o trabalho para toda a equipe da Secretaria de Saúde, porque ao contrário do que alguns podem pensar, as outras doenças continuam no mesmo patamar de antes da pandemia e cada confirmado ou suspeito precisa ser acompanhado diariamente. A situação é muito mais crítica, porque para cada um dos suspeitos que o exame confirma a Covid-19, há uma lista de pessoas que tiveram contato direto com as vítimas e estas são isoladas e precisam ser acompanhadas, diariamente”, diz o secretário, reforçando que a intensidade do crescimento da pandemia está diretamente relacionada com o comportamento das pessoas. “Se a população respeitar as orientações do Ministério da Saúde e demais autoridades sanitárias é possível reverter o quadro preocupante que está se projetando, do contrário haverá dias muito difíceis pelo fato de que há um limite, não só de recursos humanos, mas também de respiradores, de ambulâncias, de leitos de UTIs e outros recursos para poder fazer frente a uma situação de muitos casos de diagnósticos positivos para a doença”, conclui.

Gráfico - Evolução Covid 19. Arte: O Regional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email