quarta-feira, 10
 de 
agosto
 de 
2022

Em Tijucas do Sul, granjas estão sendo aproveitadas para outras atividades

Alimentos Orgânicos/Foto:ArquivoA avicultura já foi uma das principais atividades na zona rural em boa parte dos municípios da região, mas as freqüentes crises foram afetando o setor e muitos agricultores deixaram de trabalhar com a criação de frangos. O problema é que, além de perder o trabalho e a renda, as instalações em suas propriedades ficaram ociosas. Em alguns casos, agricultores construíram granjas novas e maiores apostando na avicultura. Hoje estão com dívidas e sem perspectivas de melhoras.

Em Tijucas do Sul está a maior concentração de avicultores da região e maioria vai deixar a atividade. Recentemente, uma empresa com sede em Araucária, que fornecia os frangos para alojamento e criação, deu o calote em 68 agricultores. Hoje estão todos com dívidas e dificuldade de sobrevivência no campo.

O agricultor Geraldo Kramar reside na localidade rural de Córrego das Pedras, conta que tem enfrentado sérias dificuldades. “Ainda tenho financiamento para pagar. Já prorroguei por um ano e agora não dá mais. É uma dívida de 6 anos com pagamentos de 3,2 mil por ano. Além disso, investi nas minhas granjas e agora tudo está parado”, conta.

Já existe agricultor que desistiu da atividade. Cristiano Juliatto tem um espaço de 10 mil metros quadrados e onde antes alojava frangos agora produz alimentos orgânicos. “Não podíamos ficar parados e agora estamos produzindo tomate, pimentão, berinjela, pepino e outras verduras. A mão-de-obra, inclusive, é menor e o resultado melhor. E o importante é que hoje já formamos uma parceria com a empresa Rio de Una Alimentos da nossa cidade”, relata otimista.

A idéia deu certo e de forma repentina uma propaganda que jamais a família de Juliatto esperava. Equipe do programa Globo Rural esteve na propriedade em Tijucas e gravou matéria sobre a produção dos alimentos orgânicos.

Sem muita esperança na avicultura, outros agricultores também estão migrando para atividades alternativas, como a produção de flores. O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Marcio Moraes, relata que é fundamental essas novas experiências e a prefeitura pretende apoiar os agricultores em outros ramos. “Estamos pretendendo algumas viagens, vamos buscar informações e novas opções para a agricultura local”, explicou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email