terça-feira, 9
 de 
agosto
 de 
2022

Duplicação da BR 116 poderá ser ampliada

BR 116/Foto:O RegionalQuem transita pela BR 116, principal ligação da re­gião suleste paranaense com Curitiba, pode observar um grande volume de obras entre Mandirituba e Fazenda Rio Grande. O trecho vem sendo duplicado e esta é a segunda etapa da obra, compreenden­do 18 quilômetros; a primeira foi de Curitiba até Fazenda, com sete quilômetros.
A duplicação está sendo realizada desde outubro de 2011, quando a primeira eta­pa foi iniciada. Estão sendo investidos R$ 122,8 milhões de reais, considerando os dois trechos. Nos últimos meses tem sido observada uma concentração de esforços em Fazenda Rio Grande, onde estão sendo construídos trevos e trincheiras, com des­vio de tráfego. Há também trabalhos de terraplenagem e pavimentação do trecho até Mandirituba e ainda a construção de pontes dos rios Mascate e Maurício.
As explanações foram feitas pelo diretor superin­tendente da Autopista Pla­nalto Sul, concessionária que administra a rodovia, Cesar Sass, em evento à imprensa nesta semana em Curitiba. Segundo ele, o prazo para conclusão está mantido para fevereiro de 2016.
Durante o evento, promo­vido pela Arteris S.A., compa­nhia do setor de concessões da qual a Autopista faz parte, foi anunciada também a pos­sibilidade de ampliação da duplicação. Foi revelada a autorização de um estudo de levantamento de traçado para duplicar todo o trecho até a di­visa com o Rio Grande do Sul.
Na região, a obra envol­veria Rio Negro, Campo do Tenente e Quitandinha, além de Mandirituba. Porém, não há detalhes sobre o estudo. Ele poderá ser apresentado daqui há quatro meses.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email