sábado, 18
 de 
setembro
 de 
2021

Com esperança por dias melhores, noivos remarcam datas do casamento

Ângela e Agostinho remarcaram o casamento, mas mantêm a confiança e ansiedade para a chegada da nova data. Foto: Arquivo PessoalDiante do cenário preocupante causado pela pandemia do novo coronavírus em todo o mundo, muitas festas, eventos e comemorações precisaram ser adiados ou até mesmo cancelados para garantir a integridade e a saúde da população.

As cerimônias de casamentos, planejadas por muitos casais, não escaparam da determinação para evitar aglomeração de pessoas e possibilidade de contágio, precisando ser remarcadas. Na região, diversos noivos e noivas estão passando por esta realidade e aderindo a uma nova data para a realização do sonho.

Os pienenses Ângela Pires e Agostinho Scharmach estavam com o casamento no religiosos marcado para 25 de abril, mas com o avanço da pandemia e novas orientações de segurança, decidiram adiar a cerimônia. “No começo não nos conformávamos com a ideia de ter que adiar o casamento, pois esperávamos muito por esse dia. Faltando um mês para a cerimônia, surgiu essa pandemia e fomos deixando os dias passarem com a esperança com que essa pandemia em poucos dias passasse. Chegando o mês de abril, enviamos mensagem para o padre Thiago, pedindo a opinião do que poderíamos fazer, e ele nos aconselhou que poderíamos nos casar, mas somente os pais e um casal de padrinhos poderiam participar da cerimônia, e festa não poderíamos fazer. Esse então não era nosso sonho, gostaríamos de dividir nossa alegria desse dia com nossos familiares, e optamos por adiar nosso casamento”, contam.

Segundo o casal, com a decisão de remarcar o evento, os preparativos precisaram ser revistos com os prestadores de serviços e fornecedores. “A partir daí, começou uma nova luta para conseguir todas as coisas para o mesmo dia. As primeiras pessoas que conversamos foram a decoradora e músicos, em que a data que os dois tinham disponíveis iguais foi 31 de outubro, e na sequência fui perguntando para os demais profissionais se tinham essa dia disponível, o que foi possível. Para avisarmos da nova mudança da data criamos um grupo no WhatsApp. Agora, sempre comentamos que 31 de outubro foi a data que Deus escolheu para nós e estamos com uma grande expectativa de que até lá isso tenha amenizado e que nosso dia saia ainda mais perfeito do que sonhamos”, finaliza.

Josiane e Rodrigo contam a experiência que fez com que a celebração do Matrimônio fosse reagendada para uma nova data. Foto: Arquivo Pessoal

O casal Josiane Zeszotko e Rodrigo Zigovski, de Agudos do Sul, também vivia a expectativa da celebração do casamento, que estava previsto para ocorrer no último sábado, dia 2 de maio, mas precisou rever a decisão após o início da pandemia e as medidas de isolamento. “Pensamos em adiar quando percebemos que o casamento iria compor risco aos nossos convidados, pois acompanhávamos diariamente a situação de uma doença pouco conhecida, mas com a fatalidade muito alta. A decisão em adiar o casamento não foi fácil, pois havíamos planejado o casamento há 10 meses com antecedência da data, havíamos decidido essa data para marcar nossas vidas e com ela trazia também algo que estávamos sonhando. No início do mês de abril sentamos e começamos a analisar a situação e a proporção com que a doença vinha tomando, a partir disso veio a alteração da data, pois assim como a data marcaria nossas vidas, também queríamos que os convidados pudessem aproveitar ao máximo a festa e a cerimonia, esse foi o ponto principal para a alteração da nova data. A celebração foi alterada para o dia 1º de agosto próximo”, conta.

Josiane e Rodrigo detalham ainda que a comunicação via redes sociais e aplicativos de mensagens foi adotada para manter o contato com os convidados. “Com aqueles que já haviam recebido o convite, no que antecedeu nossa decisão em alterar a data, a forma mais rápida e eficiente para comunicação foi através da rede social de mensagem, e aos demais acrescentamos um aviso junto com o convite. Quanto a questão dos serviços que eram essenciais para que pudéssemos realizar nossa festa e cerimônia, houve o contato com todos antes da alteração da nova data e, após a confirmação de todos, fechamos o dia que todos poderiam estar prestando seus respectivos serviços”, pontuam os noivos, enfatizando a esperança por dias melhores diante de tudo o que vem ocorrendo no mundo. “Nossa esperança com essa nova alteração de data, o ponto principal é de que toda essa situação que vem se acontecendo por conta da Covid-19 passe o mais rápido possível e assim possamos manter a segurança e o bem estar em relação a saúde de todos os convidados e dessa maneira aproveitar o máximo possível essa data que irá marcar nossas vidas como casal”, concluem.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email