segunda-feira, 26
 de 
fevereiro
 de 
2024

38 pacientes já foram beneficiados com próteses dentárias em Piên

Moradores de Piên são beneficiados com próteses dentárias. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Piên
Moradores de Piên são beneficiados com próteses dentárias. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Piên
Programa Sorrir Não Custa Nada atende moradores com a entrega de próteses dentárias de forma gratuita

O programa Sorrir Não Custa Nada, desenvolvido pela Secretaria de Saúde de Piên, vem atendendo moradores com a entrega de próteses dentárias. A confecção e doação dos itens são feitas aos munícipes que possuam idade acima de 50 anos.

O trabalho é coordenado pela equipe de odontologia e, desde que o programa começou no ano passado, foram concluídos 38 atendimentos, além de 12 pacientes que estão em tratamento . A triagem para participar do programa é feita em todos os consultórios odontológicos das Unidades Básicas de Saúde do município e o paciente deve procurar sua Unidade de referência para passar por consulta odontológica para ser avaliado e se estiver de acordo com os critérios estabelecidos, será encaminhado para a fila única deste serviço.

A dentista Thais Tschoeke explica que são feitos diversos atendimentos em cada paciente, até chegar ao resultado final que é a prótese pronta. “Como é um serviço individualizado, são feitos vários atendimentos aos pacientes, pois dependemos de várias etapas para que a prótese fique bem adaptada”, disse a profissionais, destacando que uma das dificuldades encontradas pela equipe é a falta dos pacientes. “Isso acaba atrapalhando muito, pois quando o paciente falta acaba atrasando todo o trabalho”, aponta.

Um dos dentistas da equipe responsável pelo projeto é o dentista William Cesar Ziembikiewicz, que faz o atendimento na Unidade Central semanalmente, e detalha que toda a parte de confecção da prótese é realizada por meio do serviço de um laboratório protético licitado, reforçando que o programa é importante porque busca o bem-estar do paciente e uma reabilitação. “Os pacientes que tiveram problemas antigos ou não tiveram condições de manter os dentes naturais na boca são os mais beneficiados com essa inciativa. A reabilitação com prótese promove ao paciente um bem-estar geral, uma saúde como um todo e gera frutos positivos em uma alimentação melhor, uma mastigação confortável, uma dentição adequada”, conclui.

O Laboratório Regional de Próteses Dentárias (LRPD) é um programa do Governo Federal que oferece o serviço de prótese dentária total e prótese dentária parcial removível, de forma gratuita a pacientes que se enquadram em alguns critérios pré-estabelecidos. Requisitos que também são considerados para participar são, sobre a saúde do paciente, uma vez que os diagnosticados com câncer ou portadores de alguma síndrome genética podem ser encaminhados sem critério de idade.

Outra necessidade é que o paciente seja totalmente edêntulo, ou seja, sem dentes e que apresente ausência de restos radiculares ou dentes inclusos. Os atendidos não podem ter lesões ósseas, da mucosa, da gengiva ou dos anexos orais e também é obrigatório que os pacientes encaminhados tenham um tratamento concluído, incluindo a cicatrização das regiões que receberão reabilitação protética. Conforme a orientação da Coordenação de Saúde Bucal são prioridades as realizações de próteses para pacientes que não possuem e não seja caso de substituição por motivos estéticos ou por desgaste de elementos dentários.

 



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email