terça-feira, 28
 de 
maio
 de 
2024

Programa municipal de prótese dentária atende população pienense

Programa atende os moradores de Piên. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Piên
De momento, o programa deve beneficiar 12 moradores de Piên com a confecção e doação de prótese dentária

Um programa inédito está em andamento no município de Piên. Trata-se da confecção e doação de prótese dentária para os moradores que possuam idade acima de 50 anos, trabalho que vem sendo coordenado pela equipe de odontologia da Secretaria de Saúde e irá beneficiar neste primeiro momento 12 pacientes.

Além de ter idade acima de 50 anos, outras pessoas podem participar do programa Laboratório Regional de Prótese Dentária. Outros critérios para participar são sobre a saúde do paciente, sendo que os diagnosticados com câncer ou portadores de alguma síndrome genética podem ser encaminhados sem critério de idade.

De acordo com o dentista William Cesar Ziembikiewicz, do Centro de Saúde de Piên, o programa é importante porque busca o bem-estar do paciente e uma reabilitação. “Os pacientes que tiveram problemas antigos ou não tiveram condições de manter os dentes naturais na boca são os mais beneficiados com essa inciativa”, afirmou o profissional, indicando que a iniciativa visa restabelecer o sorriso, a qualidade de vida, a qualidade da alimentação e o bem-estar completo do paciente. “A reabilitação com prótese promove ao paciente um bem-estar geral, uma saúde como um todo e gera frutos positivos em uma alimentação melhor, uma mastigação confortável, uma dentição adequada”, pontuou.

Uma das pacientes em tratamento é a Etelvina Aparecida Moreira, que já realizou as primeiras consultas e está na fase de moldagem da sua prótese dentária, aguardando ansiosa o resultado e garante que terá uma vida nova assim que puder voltar a sorrir. “Vai melhorar tudo na minha vida. Eu não conseguia me alimentar direito e agora vou conseguir. Quero agradecer a todos que estão me ajudando, como o doutor William e toda a equipe da Secretaria de Saúde, que faz um trabalho excelente na nossa cidade”, concluiu.

Encaminhamento – O encaminhamento deve ser feito exclusivamente por profissionais cirurgião-dentista das Unidades Básicas de Saúde do município. Outra necessidade é que o paciente seja totalmente edêntulo, ou seja, sem dentes e que apresente ausência de restos radiculares ou dentes inclusos, e os atendidos não podem ter lesões ósseas, da mucosa, da gengiva ou dos anexos orais.

É obrigatório que os pacientes encaminhados tenham um tratamento concluído, incluindo a cicatrização das regiões que receberão reabilitação protética. Segundo a Coordenação de Saúde Bucal são prioridades as realizações de próteses para pacientes que não possuem e não seja caso de substituição por motivos estéticos ou por desgaste de elementos dentários.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email