quarta-feira, 10
 de 
agosto
 de 
2022

Tarifa da conta de água da Sanepar também recebe acréscimo

Fatima acredita que a mudança na forma da cobrança será mais justa. Foto: Arquivo/ O RegionalA conta de água passou a vigorar com nova tarifa desde o último dia 1º de junho devido ao reajuste de 8,53% da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O novo reajuste da tarifa faz parte da reposicionamento tarifário de 25,63% que ocorrerá nos próximos oito anos. Além do aumento recente, serão aplicados ainda reajustes anuais de 2,11%, acrescidos da correção monetária.

Outra mudança também está relacionada à cobrança da tarifa mínima. Agora, consumidores pagarão um valor mínimo de 5m³, sendo que anteriormente a tarifa mínima era de 10 m³. “Atualmente, 22,2% da população paranaense se enquadra nesta faixa de atendimento e receberá desconto na tarifa de 2,5%. Também serão beneficiados aqueles que consomem até 8m³, com um reposicionamento menor do que os 8,53% médio. Somados, aqueles que consomem até 5m³ e os demais que consomem até 8m³ totalizam 44,3% da população do Estado. Nas demais faixas de consumo, será aplicado o reajuste médio de 8,53% sobre o exato volume consumido”, informou a assessoria de imprensa da Sanepar.

A companhia informou ainda que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) decidiu pela redução da tarifa mínima de 10m³ para 5m³, sendo esta uma antiga reivindicação dos consumidores. As famílias que consumiam até 9m³ pagavam o equivalente a 10m³. Na atual configuração, os clientes que consumirem mais de 5m³ de água terão a cobrança proporcional ao volume de água utilizado. Cada faixa de consumo pagará o valor justo pelo que consumiu.

Com a mudança, para o consumo de 0 a 5m³, o valor da tarifa de água na categoria Residencial Normal será de R$ 32,90 (água) e R$ 59,22 (água + esgoto). De 6m³ em diante, cada faixa de consumo pagará o valor justo pelo que consumiu.

Para a pienense Fatima Reck, a mudança no valor mínimo tornará mais justa a cobrança da tarifa. “Em média na minha residência, gastamos 7m³ de água e nunca ultrapassamos este valor, sempre pagando a taxa e esta mudança pode colaborar. Nós também buscamos economizar, utilizando a água da chuva para lavar calçadas e lavando o carro há cada quinze dias, por exemplo”, afirmou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email