terça-feira, 9
 de 
agosto
 de 
2022

Suleste paranaense tem início de ano com saldo positivo de empregos

Geração de empregos tem apresentado instabilidade. Foto: DivulgaçãoO suleste do Paraná começou 2016 com um saldo positivo na geração de empregos, considerando-se o resultado total dos dez municípios. Entre admissões e desligamentos, a região terminou o primeiro bimestre do ano com 219 postos de trabalho a mais, de acordo com dados do Caged.
A notícia é um alento após um 2015 ruim. No ano passado, a região teve mais demissões do que contratações, terminando os doze meses com um saldo negativo de 1.167, sendo este o pior resultado dos últimos anos. Somente Tijucas do Sul perdeu 460 postos de trabalho naquele ano. O único saldo positivo em 2015 foi o da Lapa, com 81. O setor de indústria de transformação foi o que mais perdeu postos no ano passado na região – 880.
Em 2016, apesar do bom resultado na somatória de janeiro e fevereiro, apenas quatro municípios – Contenda, Piên, Quitandinha e Rio Negro – tiveram saldo positivo. Os melhores desempenhos dos dois meses foram de Rio Negro, com 621, e Piên, com 35. Por outro lado, Lapa e Fazenda Rio Grande fecharam o bimestre negativamente com 160 e 132, respectivamente.
O prefeito de Rio Negro, Milton Paizani, avalia com cautela o resultado do primeiro bimestre. Segundo ele, a indústria fumageira, que é forte no município, contrata bastante nos primeiros meses de cada ano, mas depois pode ocorrer o contrário.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email