quarta-feira, 1
 de 
dezembro
 de 
2021

Suleste paranaense fecha mês de julho com saldo negativo de contratações

Municípios da região fecharam o mês com variação negativa de contratações. Foto: Ari Dias/AEN
Com números negativos nos municípios de Agudos do Sul, Campo do Tenente, Contenda e Rio Negro, saldo nas contratações fica em -480

A região registrou saldo negativo de contratações em julho. O destaque fica para o município de Rio Negro, que registrou um saldo de -663. Seguido de Agudos do Sul (-10) e Contenda (-8).

O consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Paraná (Sebrae-PR), Lucas Hahn afirma que a diminuição da demanda gera em um salto no número de desempregos. “Muitas vezes com a retomada econômica, a força produtiva dos municípios, não tem forças para gerar novos postos de trabalho”, comenta o consultor, que afirma que isso pode ser um fator da ausência de empregabilidade.

Geralmente na retomada econômica, a força produtiva e os empresários da região, como agricultores, fazem um esforço para retomar a demanda. Para aumentar a produção e por consequência ter uma oferta de produtos, afirma o consultor no Sebrae-PR.

Sobre o cenário dos próximos meses, Hahn afirma que nos próximos meses a população tende a aumentar o consumo de produtos. “Com o controle da pandemia, as pessoas tendem a consumir mais, pois tem um cenário do futuro mais palpável, com menos insegurança”, argumenta. A retomada econômica deve ocorrer de maneira geral, segundo o Sebrae-PR.

O cenário é, portanto, otimista. Segundo o consultor, é importante que os municípios tenham um papel importante na retomada econômica. “As cidades precisam pensar em um plano de retomada, convocando os setores para pensar em como fazer isso da melhor maneira. O plano de retomada precisa visar auxiliar os setores a empregar mais, gerar mais renda, para que a gente saia dessa crise o mais rápido possível”, afirma.

O secretário de Assistência e Promoção Social de Agudos do Sul, Jaime Júnior Ferreira, argumenta que Agudos do Sul é uma cidade agrícola sem empresas e que a administração está fazendo parcerias com empresas de municípios vizinhos para que contratem pessoas da região. Segundo Ferreira, a prefeitura tem trabalhado em reduzir os impostos para que empresas possam se instalar na cidade.

A secretária de Desenvolvimento de Campo do Tenente, Débora Justus, afirma que há uma perspectiva da geração de novos empregos nos próximos meses, por conta da retomada da economia no município. A secretária comenta que o município tem estreitado o relacionamento com municípios vizinhos para o encaminhamento de colaboradores para empresas da região.

Entre os municípios que têm contratado tenenteanos estão Rio Negro, Itaiópolis e Mafra, os dois últimos em Santa Catarina.

Caged Julho. Arte: O Regional



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email