terça-feira, 15
 de 
junho
 de 
2021

Região completa 1 ano da confirmação do seu primeiro caso de coronavírus

foto-1 anoHá exatamente um ano, a região teve a confirmação de seu primeiro caso de Covid-19. Foi no dia 26 de março de 2020 na cidade de Rio Negro. Naquela data, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio de vídeo em redes sociais, fez a confirmação da primeira pessoa infectada pelo novo coronavírus no município.

“É uma jovem, de 29 anos, que não esteve em outro país neste período, esteve apenas em Curitiba e Balneário Camboriú. Ela não foi contaminada fora do país, é um caso importado de contaminação, não é dentro do município de Rio Negro”, detalhou naquela ocasião a secretária da pasta, Simone Gondro.

No dia seguinte, na capa de sua edição, este semanário trazia a preocupante notícia. A doença, cujas primeiras notícias haviam surgido no final de 2019, na China, e que tinha ganhado declaração de pandemia na primeira quinzena de março, tornava-se de fato realidade também no suleste paranaense.

A partir daí, em questão de semanas, a doença já estava presente em toda a região. Piên foi a cidade da região que permaneceu por maior tempo sem notificação de casos, tendo sua primeira infecção confirmada em maio.

A primeira morte pela doença no suleste teve sua confirmação em Fazenda Rio Grande no final de abril, quando o número de diagnósticos positivos para a doença já ultrapassa 30, o que, à época, era considerado alarmante, pois poucos imaginavam chegar aos números atuais, tanto em quantidade de casos como de óbitos em decorrência da doença.

Rotina modificada – A edição de O Regional há um ano noticiava uma série de medidas tomadas mesmo alguns dias antes da confirmação do primeiro caso na região, como abertura de novos leitos hospitalares, fechamento do comércio, auxílios financeiros, suspensão de aulas e eventos esportivos, entre outras que duram até hoje.

A população passou a usar máscaras e álcool em gel e praticar o distanciamento social, hábitos estes que continua tendo fundamental importância.

E os efeitos da pandemia foram se prolongando por 2020, com cancelamento de eventos, alguns deles que já haviam sido agendados, adiamento das eleições e criação de novas rotinas.

Ao passar dos meses, a região viu sua curva de contaminação cair e subir novamente, o mesmo ocorrendo com o número de mortes, e também passou a se preocupar com as novas variantes do vírus.

Mas durante este um ano, o suleste paranaense também acompanhou mostras de garra de profissionais, a chegada da vacina e histórias de superação.

Na edição desta semana, O Regional traz esta e outras reportagens que relembram realidades que foram desencadeadas pela chegada do novo coronavírus e também a situação atual da pandemia na região.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email