quinta-feira, 24
 de 
junho
 de 
2021

Reflexões em tempo de incertezas

Do dia para a noite nos demos conta que somos muito frágeis perante as forças na natureza. Demoramos milhares de anos de evolução para perceber que o desequilíbrio ambiental pode ser catastrófico. Precisamos urgentemente nos preocupar com o consumo desenfreado e a destruição dos habitats naturais. A nossa invasão abrupta em novos ambientes não dá tempo que nosso organismo se adapte a vírus ou organismos que já são encontrados em outros animais.

O caso do coronavírus parece ser exemplo disto. Cientistas afirmam que ele estava presente em morcegos nativos de cavernas intocadas. A quebra do ciclo natural do vírus ocorreu quando ele alcançou outros seres não adaptados, no caso, nós. Os gestores públicos precisam ampliar a sua capacidade de controle territorial para que novas pandemias não ocorram ou pelo menos tenham a chance de ocorrência diminuída. A questão ambiental cada vez mais passa a ser questão de vida ou morte.

Podemos ainda citar mais dois exemplos para reflexão. O fato de ainda não cuidarmos da nossa gestão de resíduos sólidos tem trazido consequências desastrosas. O lixo é o principal criadouro do Aedes aegypti no estado do Paraná. Nós devemos ter a capacidade de compreender que fazer a nossa parte é uma obrigação não só com a nossa família, mas com todos os nossos vizinhos. Vidas já foram ceifadas pela irresponsabilidade humana.

Para finalizar este artigo vou agora mais longe no pensamento… E o aquecimento global? Embora saibamos que este é um processo natural, porém que vem sendo acelerado pela ação humana no planeta penso que ainda não sabemos o que teremos de doenças oriundas deste processo. A camada profunda de terra congelada (permafrost) está descongelando. Que tipo de bactéria ou vírus pode ter ali? Não sabemos. O que sabemos é que talvez seja hora de ouvir os “ecochatos” e “biodesagradáveis” e tirar alguma lição de tudo isso que estamos passando.

Por: Raphael Rolim de Moura – Biólogo, Especialista em Gestão e Planejamento Ambiental, Mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento. Professor universitário e atualmente ocupa Diretoria na Comec

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email