sexta-feira, 24
 de 
setembro
 de 
2021

Ratinho determina corte de 30% na remuneração do primeiro escalão

Ratinho Junior determinou o corte dos salários para reduzir os custos diante os efeitos da pandemia. Foto: Rodrigo Felix Leal/AENEm uma nova ação voltada à redução dos reflexos da pandemia da Covid-19, o governador Carlos Massa Ratinho Junior determinou, ontem, uma redução de 30% do próprio salário. A medida vale também para o vice-governador Darci Piana, secretários de Estado, controlador-geral do Estado, superintendentes e diretores da Agência Reguladora do Paraná (Agepar).

O corte vai atingir 32 servidores, representando uma economia de aproximadamente R$ 226 mil por mês, valor que será destinado integralmente ao Fundo de Combate à Pobreza do Estado para financiar ações contra a Covid-19 e também para ajudar nos efeitos econômicos e sociais da crise. A medida vale enquanto durar a pandemia.

Conforme a Casa Civil, para evitar um efeito cascata em diversos salários, incluindo também representantes dos demais poderes, o corte será feito por meio de desconto em folha, sem necessidade de regulamentação específica. Atualmente, a remuneração do governador é de R$ 33,7 mil, teto no Paraná, e com a medida em vigor, passará a receber cerca de R$ 23,6 mil – desconto de R$ 10,1 mil; vice-governador R$ 22,4 mil; secretários, controlador-geral e diretores R$ 16,5 mil; e superintendentes R$ 15,1 mil.

Congelamento – Por determinação do governador Ratinho Junior, o salário do primeiro escalão do governo estadual está congelado desde o ano passado. Sancionada em julho, a lei que estabeleceu a medida vale até dezembro de 2022.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email