terça-feira, 26
 de 
outubro
 de 
2021

Programa de habitação rural contempla agricultores de Agudos do Sul

Minha Casa, Minha Alegria, em Agudos do Sul/Foto:ArquivoO sonho de construir uma casa está mais próximo de se tornar realidade para produtores rurais de Agudos do Sul. Um total de 33 agricultores do município foram contemplados com o Minha Casa Minha Alegria, nome dado ao programa desenvolvido pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Agudos do Sul e pela Emater, em parceria com a Caixa e com participação também da prefeitura. O projeto faz parte do Programa Nacional de Habitação Rural, no âmbito do Minha Casa Minha Vida, com recursos do Orçamento Geral da União.

Entre os beneficiados, muitos moram com os pais e ou em residências cedidas por parentes e agora poderão ter sua casa própria. A assinatura do contrato entre os produtores e a Caixa aconteceu na última terça-feira, em solenidade realizada no Restaurante HS.

Segundo Meri Terezinha Halabura Woiciekovski, presidente do sindicato, o programa foi iniciado em 2010 e serão 25 mil reais para cada beneficiado, totalizando 825 mil reais que vêm a fundo perdido. “Aos produtores cabe apenas uma contrapartida simbólica de quatro parcelas de 250 reais, uma por ano”, destaca. O programa é destinado a habitação rural, para agricultores com renda familiar de até 15 mil reais por ano.

O prefeito Antonio da Luz ressalta a importância da união entre as entidades envolvidas. Já o gerente da Caixa de Fazenda Rio Grande, Alcione Jorge Vidolin, explica que os produtores devem ficar atentos ao cronograma de obras a ser seguido; o prazo de execução é de cinco meses. Participaram da solenidade também o vice-prefeito Augustinho Treméa, o gerente regional da Caixa, Wilton Cabral, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mandirituba, Julio Carvalho, e Aristeu Elias Ribeiro, da Fetaep. A assinatura dos contratos marcou o fim do processo de documentação; agora serão iniciadas as construções.

O agricultor Angelo Leirias dos Santos, de Colônia Nova, é um dos beneficiados. Ele e sua esposa Arlete possuem dois filhos. Angelo conta que moram todos na residência do pai dele. “Estamos concretizando o desejo de ter nossa própria casa”, completa o produtor.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email