sábado, 21
 de 
maio
 de 
2022

PRF registrou 652 vítimas fatais em rodovias do Paraná em 2016

Equipe de socorristas atenderam várias ocorrências durante o ano. Foto: DivulgaçãoO trânsito é um dos principais fatores que resultam em mortes em todo o país. No Paraná, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram registradas 652 mortes em 2016, número 11,8% maior que o do ano anterior, quando 583 pessoas morreram no estado.

Quanto ao número de pessoas feridas em 2016, o total caiu 2,4%, de 10.022 para 9.783. A autarquia registrou 11.021 acidentes no ano passado, 2.355 deles considerados acidentes graves.

Como no mês de junho de 2015 houve alteração na metodologia de atendimento de acidentes sem vítimas, não é recomendável comparar o total geral de acidentes dos dois períodos.

As principais causas de acidentes com mortes em 2016 apontadas pela PRF são falta de atenção (30,8% dos óbitos registrados); velocidade incompatível (21,9%); ingestão de álcool (15,6%); desobediência à sinalização (10%); ultrapassagens indevidas (9,3%); e sono (6,7%).

Rodovias da região – Dados da concessionária Caminhos do Paraná, que administra o trecho na BR-476 na Lapa, apontam que no ano passado foram contabilizadas 163 ocorrências de acidentes na rodovia, sendo grande parte dos acidentes de colisões, sem vítimas. Os acidentes na BR 476 resultaram em 10 óbitos.

Já na BR 116, administrada pela concessionária Autopista Planalto Sul, o número de acidentes registrados em 2016 chegou a 940, uma redução de 28,7% se comparado a 2015, quando foram 1.318 ocorrências. Foram 18 acidentes que resultaram na morte de 21 pessoas. Os três tipos de acidente mais típicos de 2016, conforme a Autopista, foram colisão traseira (26,5%), saída de pista (15%) e colisão lateral (14,8%);

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email