sexta-feira, 3
 de 
dezembro
 de 
2021

Prefeito de Contenda é afastado do cargo

Mostarda foi eleito para prefeito de Contenda em novembro de 2020. Foto: Arquivo/O Regional
Após denúncias e constituição de Comissão de Investigação e Processante, câmara de Contenda votou pelo afastamento do prefeito Mostarda Digner e alguns cargos comissionados por 60 dias. Mostarda lamenta a decisão e reafirma não existir irregularidades. Sessão extraordinária para votação do tema foi realizada nesta quarta-feira (17).

 

A câmara de Contenda votou nesta quarta-feira (17) pelo afastamento temporário do prefeito de Contenda, Antonio Adamir Digner, o Mostarda. Além dele, também foram afastados pelo legislativo local alguns nomes de cargos comissionados do poder executivo.

O ato foi motivado por denúncias feitas em outubro pela servidora e ex-vereadora Simone Bojano quanto a supostos atos de improbidade administrativa, as quais foram acolhidas por unanimidade pela câmara. Os indícios apontados pela denunciante são de suposta utilização de espaço público para atividade privada e suposta ameaça a vereadores e acusações contra funcionário do legislativo por parte de ocupante de cargo comissionado, e indícios de fraude a licitação e contratação para favorecimento de parentes.

A partir das denúncias, a câmara constitui uma Comissão de Investigação e Processante. Na tarde desta quarta, com empate no parecer final da comissão, foi realizada sessão extraordinária para deliberação em plenário. Por seis votos a dois, foi decidido pelo prosseguimento das investigações e pelo afastamento do prefeito e nomes do seu secretariado pelo prazo de 60 dias. Quem deve assumir o cargo de prefeito em exercício é o vice Gilmar Carpejani.

Em nota divulgada no início da noite, Mostarda lamenta a decisão tomada pela maioria dos vereadores do município ao decidirem pelo seu afastamento da prefeitura pelo prazo de 60 dias. Ele reafirma que não existe qualquer irregularidade na contratação de seus funcionários e que isso inclusive ocorre em diversos municípios e mesmo em Contenda em gestões anteriores.

Quanto a contratação de imóvel para o funcionamento da Secretaria de Obras, o prefeito reitera que foram feitas todas as tratativas para permanecer no antigo local, porém, em comum desacordo, o contrato não foi renovado. Ele lembra que o local antigo não tinha condições humanas de convivência e trabalho e, que além disto, havia sérios riscos de desabamento por várias falhas em sua estrutura. “Uma dispensa de licitação foi realizada, como manda a Lei, e um novo local foi contratado sem qualquer indicação ou direcionamento, ficando isto unicamente a cargo da Comissão Avaliadora”, cita a nota.

Quanto ao servidor ter utilizado o gabinete para transmissão esportiva durante o horário de expediente, Mostarda afirma que isto foi um fato isolado e que não causou qualquer prejuízo ao erário público. Ele afirma que tomará todas as medidas judiciais possíveis contra seu afastamento involuntário e repudia veementemente a decisão dos vereadores, considerando-as como ‘politicagem’. O texto conclui dizendo que Mostarda lembra que foi eleito por mais de 60% dos votos da população e que vem trabalhando com lisura, respeito e compromisso para com os contendenses.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email