segunda-feira, 26
 de 
fevereiro
 de 
2024

Menor preço da gasolina na região é R$ 5,49, aponta levantamento

Preços dos combustíveis sofreram recentes reajustes, refletindo para o consumidor. Gasolina mais barata está por R$ 5,49. Foto: Arquivo/O Regional
Preços dos combustíveis sofreram recentes reajustes, refletindo para o consumidor. Foto: Arquivo/O Regional
Pesquisa da reportagem junto ao Menor Preço Paraná, indica que o menor valor do combustível está em Rio Negro, que também tem o etanol com o preço mais baixo, a R$ 3,49. Diesel mais barato foi encontrado em Fazenda Rio Grande, a R$ 5,51

Proprietários de veículos vêm sofrendo no bolso com a mais recente alta no preço dos combustíveis. O último reajuste anunciado foi no dia 15 de agosto, com aumento na gasolina A de R$ 0,41 por litro, passando a ser vendida às distribuidoras por R$ 2,93, enquanto na alta no diesel foi de R$ 0,78, chegando a R$ 3,80 o litro. Não houve mudanças nos valores do etanol.

Pesquisa feita ao longo da semana pela reportagem junto à plataforma Menor Preço Paraná, programa do governo estadual que permite fazer um levantamento do menor preço de um produto, com informações atualizadas em tempo real, indicam que, considerando as dez cidades da região, o menor valor da gasolina e do etanol está em Rio Negro, com R$ 5,49 e R$ 3,49, respectivamente, e Fazenda Rio Grande apresenta o valor mais baixo do diesel, com R$ 5,51.

Paulo Rafael Ferreira, da cidade de Mandirituba, afirma que, com as constantes mudanças de preço dos combustíveis, é preciso sempre buscar valores mais em conta. “Costumo fazer uma pesquisa de preços e abastecer no local mais barato. Mesmo com o preço elevado da gasolina, esta continua sendo minha opção de combustível”, conta.

A gerente do AutoPosto Nuele, de Mandirituba, Dilza Bento, conta que, até o momento, não houve mudança no comportamento dos consumidores, mantendo a movimentação. “Não notamos queda no movimento de clientes. Apesar dos reajustes, o consumo segue dentro da normalidade”, conta Dilza, reforçando a procura pela gasolina no estabelecimento. “A preferência do cliente ainda predomina pela gasolina”, complementa.

GNV – Na última segunda-feira, uma reportagem veiculada na Agência Estadual de Notícias evidenciou a competitividade do Gás Natural Veicular (GNV) no Paraná. Ao contrário dos combustíveis líquidos que acumulam altas, o GNV apresentou queda de 25% desde o início do ano no Estado.

Como o rendimento do GNV é muito maior, a Compagas estima uma economia de 42% com a utilização de GNV no custo por quilômetro rodado (R$ 0,36 de GNV contra R$ 0,62 de etanol e R$ 0,63 de gasolina).

Combustíveis. Arte: O Regional
Combustíveis. Arte: O Regional



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email