sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

População da Lapa vive expectativa da reabertura do Parque do Monge

Parque do Monge/Foto:ArquivoJá se passaram mais de três anos e as obras de revitalização do Parque do Monge, na Lapa, ainda não estão concluídas. Pior que isso, existe ainda muito por se fazer e cresce a decepção dos moradores, turistas e devotos. O parque tem grande importância turística e religiosa para o estado do Paraná. Além de ser uma bela área de lazer, é o local onde viveu no século 19 o monge João Maria e muitos acreditam no poder milagroso do lugar e na água milagrosa de uma fonte.

A princípio, as obras seriam concluídas em junho de 2010, mas segundo o Instituto Ambiental do Paraná – IAP, a empresa responsável pelos serviços não cumpriu com o contrato. Uma nova data – janeiro de 2012, foi estipulada para conclusão dos trabalhos, o que também não aconteceu. E recentemente foi anunciado que o parque reabrirá em maio.

O vereador Célio Guimarães acompanha todo o processo de revitalização do parque e relatou que é impossível reabrir o local no próximo mês. “Nem todos os investimentos estarão concretizados. Não basta finalizar a primeira fase das obras, é preciso dar todo o trabalho por encerrado”, comentou.

Até agora ainda estão em conclusão o oratório, mirante, banheiros e centro de visitantes. Todas essas estruturas foram iniciadas, abandonadas e depois retomadas. O vereador Célio Guimarães relata que ainda falta a construção das churrasqueiras, campo de futebol, lanchonete e estacionamento, previsto no projeto.

A demora na conclusão e reabertura do Parque do Monge afeta, entre outras coisas, a economia da cidade. Comerciantes reclamam que o movimento caiu, principalmente nos finais de semana, quando muitos turistas visitavam o parque.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email