quarta-feira, 10
 de 
agosto
 de 
2022

Politicando 29/05/2015

Dinheiro Público I
Dois prefeitos e outros três ex-prefeitos de Rio Branco do Sul e Itaperuçu estão envolvidos em ações do Ministério Público do Paraná que requerem a devolução de R$ 17 milhões aos cofres dos dois municípios. Ainda estão acionados por meio das ações vereadores, secretários, procuradores, servidores e empresários de ambas as cidades. Segundo o MP, um esquema com a participação de 73 pessoas, fraudava licitações publicando editais de forma secreta, sem possibilitar a concorrência.
Dinheiro Público II
Os envolvidos nas ações vão responder por enriquecimento ilícito, fraude a licitação e peculato. Além da devolução de R$ 17 milhões, os acusados podem perder bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios.
Dinheiro Público III
De acordo com as investigações, empresários ligados a agentes políticos eram beneficiados em processos de licitação, que, direcionados, não eram divulgados a possíveis interessados. Com o uso dessa estratégia, o Poder Público Municipal contratava ilicitamente empresas de fachada, que superfaturavam os preços. Segundo o MP-PR, parte dos atos de improbidade só foi concretizada porque as prefeituras de Itaperuçu e Rio Branco do Sul utilizavam como diário oficial um jornal que não era acessível à população. Além disso, os exemplares não eram numerados corretamente, o que possibilitava a inserção e retirada de publicações (foram encontradas edições com mesmo número, porém, com conteúdos diferentes).
Piên I
O prefeito de Piên, Gilberto Dranka (PSD), enviou projeto de lei para a câmara de vereadores que prevê contratação de 4 milhões de reais junto a Agência de Fomento do Paraná. O recurso será destinado na aquisição de um ônibus para a Secretaria Municipal de Saúde, obras de pavimentação e compra de terreno para Parque Industrial. Gilberto Dranka destaca que a responsabilidade administrativa empenhada na prefeitura permite documentação em dia e possibilidade de contratação de financiamentos e empréstimos.
Piên II
Nesta semana, Gilberto Dranka esteve por duas oportunidades na capital do Estado debatendo com representantes do governo estadual a liberação de recursos e aprovação de novos investimentos no município. O prefeito de Piên diz que entende a crise financeira enfrentada pelos governos, mas como representante da cidade precisa continuar defendendo os interesses locais e principalmente cobrar compromissos que já foram firmados e anunciados para a comunidade.
Agudos do Sul
A vereadora Larissa Martins  (PT) mantém sua linha critica aos demais membros do legislativo municipal. Ela reclama da falta de posicionamento e maior debate em relação às matérias do executivo. Na última semana, Larissa foi além e também se manifestou contra a decisão dos professores estaduais de Agudos do Sul que retomaram as aulas. Ela defendia a manutenção da greve e acredita que a prefeitura local interferiu junto aos professores.
Rio Negro
Caminhando para o sexto semestre do mandato, o prefeito de Rio Negro, Milton Paizani (PSDB), começa a trabalhar com números financeiros mais otimistas. Segundo ele, a redução de secretarias e corte de cargos comissionados proporciona contenção de despesa com pessoal e evitou um desastre financeiro na prefeitura. Paizani lembrou que em 2012, último ano da gestão anterior, 162 pessoas foram chamadas e admitidas na prefeitura.
Vereadores de Tijucas do Sul/Foto: O RegionalTijucas do Sul
Para evitar que os ânimos na reunião da câmara municipal ficassem mais ásperos, o presidente do legislativo, Zé Antônio (PT), encerrou o encontro antes do previsto. É que os vereadores Carlão Andrade (PMDB) e João Patiorna Guilherme (PP) iniciaram uma discussão de ordem pessoal. Patiorna acusa Carlão de estar sendo beneficiado pela prefeitura com a distribuição de saibro. Carlão se defendeu informando que ele mantém um acordo com o executivo que tem por objetivo contribuir com a distribuição do material nas comunidades rurais.
Campo do Tenente
No mínimo curioso, em Campo do Tenente o poder executivo enviou para a câmara de vereadores projeto de lei que dá ao servidor público direito de afastamento do seu exercício no dia do aniversário. Ou seja, o funcionário poderá folgar no dia que completa idade nova. A proposta será analisada pelas comissões legislativas, principalmente visando identificar sua constitucionalidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email