segunda-feira, 26
 de 
julho
 de 
2021

Politicando 18/06/2021

Fazenda Rio Grande I
Está movimentado o meio político no município de Fazenda Rio Grande. Nesta semana os vereadores encaminharam ao Ministério Público do Paraná – MPPR um pedido de afastamento cautelar contra o prefeito Nassib Kassem Hammad (PSL) e a primeira-dama Doriane Marisa Brunner Hammad (PSL), que está licenciada do legislativo e é a atual secretária de Assistência Social, por improbidade administrativa e crimes contra a saúde pública.

Fazenda Rio Grande II
O pedido dos vereadores remete ao prefeito o abuso de autoridade, concussão, condescendência criminosa, prevaricação, crime de responsabilidade, infração de medida sanitária preventiva e utilização de cargo público para vacinar contra a Covid-19 aliados políticos que exercem funções públicas burocráticas e administrativas de forma antecipada e ilegal, contrariando o calendário nacional da imunização. Acusação de que houve nomeação de 16 cargos para a Secretaria Municipal de Assistência Social, de pessoas que teriam trabalhado nas campanhas do prefeito e primeira-dama, para possibilitar a vacinação desses nomeados.

Piên
A pandemia de Covid-19 também vem influenciando na marcação do Júri do caso dos crimes ocorridos em 2016 que resultaram na morte do então prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck, e do técnico de segurança do trabalho Genésio Almeida. Segundo informou nesta semana o Poder Judiciário de Rio Negro, Decreto Judiciário do TJPR sobre prevenção ao coronavírus não permite a realização de Júri, salvo envolvendo réu preso, o que não é o caso. Sendo assim, o agendamento deve ocorrer somente quando a questão sanitária permitir.

Tijucas do Sul
O prefeito de Tijucas do Sul, Altair Gringo (PP), esteve reunido nesta semana com o poder executivo do município de Campo Alegre, cidade que faz divisa e está em Santa Catarina. Além de parcerias que possam ser desenvolvidas na área de manutenção de estradas vicinais falaram sobre a retirada da trincheira existente atualmente na ponte do Rio Negro, entre Campestre e Ximbuva, para possibilitar o tráfego de veículos pesados entre os municípios. O retorno das aulas também foi tema de debate no encontro.

Lapa I
O vereador da Lapa, Vilmar Faváro Purga (PSL), que está em seu quinto mandato no município, mantém na atual legislatura uma postura bastante tímida e que, inclusive, tem despertado questionamentos nos bastidores da política local. Há um estranhamento, já que por ser um político tradicional e com larga experiência, esperava-se uma movimentação maior do seu mandato, principalmente pelo fato do município atravessar um período crítico nesta pandemia.

Lapa II
A fiscalização preventiva executada pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná ao analisar o edital do Pregão nº 96/2020 da prefeitura da Lapa para contratação do serviço de transporte de estudantes verificou a falta de planilha de custos para a formação do preço da licitação e sugeriu correção no processo licitatório. Com isso, valor inicialmente previsto, que era de R$ 377.590,00, caiu para R$ 254.868,00, uma redução de 32,5%. Sem a planilha de custos, não era possível avaliar a economicidade da contratação, inviabilizando a comparação do preço estimado pelo município com os custos reais de mercado para a prestação do serviço. A irregularidade também impedia os gestores municipais de avaliar se as propostas que viriam a ser apresentadas pelos licitantes no certame eram exequíveis.

Rio Negro
O ex-candidato a prefeito em Rio Negro, Bruno Alves (REP), vem mantendo uma postura combatente na defesa de vários temas no município. Nesta semana, ele esteve na câmara de vereadores onde usou a tribuna para questionar principalmente os gastos do município com o recurso enviado pelo governo federal para o combate à Covid-19, além da proposta ainda sem resultado da instalação de uma unidade de UTI no hospital local.

Diárias
Com o país vivenciando situação de pandemia e crise econômica em geral, os órgãos de controle já iniciaram uma varredura nas prefeituras e câmaras de vereadores para identificar pagamento e volume de concessão de diárias aos agentes públicos e políticos. O objetivo é colocar lupa em cima desse item de despesa que já é muito questionado pela própria população. O objetivo é fazer um paralelo com os anos anteriores e entender se a prática de economicidade foi respeitada.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email