terça-feira, 15
 de 
junho
 de 
2021

Politicando 14/11/2019

E agora, PSL?

Muitas lideranças e pré-candidatos correram atrás do PSL por conta do presidente da República, Jair Bolsonaro. No entanto, como já havíamos previsto aqui nessa coluna, Bolsonaro deixou o partido e ainda saiu brigado da sigla. Ou seja, pouco provável que algum candidato do PSL vá conseguir “colar” sua imagem ao presidente nas próximas eleições.

Mais um

Após deixar o PSL nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro informou que vai fundar uma nova sigla partidária. E já tem até nome: “Aliança Pelo Brasil”. A questão é saber quanto tempo levará até promover todo o processo de criação do novo partido e sua aprovação junto à Justiça Eleitoral. Além disso, qualquer político com mandato interessado a ingressar na nova sigla do presidente ficará sujeito a perder o cargo se o fizer fora da chamada “janela de transição”.

Partidos

Até o fim de março próximo muitos políticos deverão trocar de siglas partidárias. Na região, por exemplo, haverá uma migração natural para o partido do governador Ratinho Junior, o PSD, ou ao menos para os que compõem sua base na gestão estadual. Pelo menos dois prefeitos já anunciaram que deverão deixar suas atuais siglas e migrar para o PSD. João Padeiro, de Piên, e Marli Paulino, de Pinhais.

Mandirituba

O jovem vereador Bernardo Palú (Republicanos), de Mandirituba, participou no último fim de semana da “Marcha Para Jesus” realizada na cidade e que reuniu diversos segmentos religiosos. Palú é autor do projeto de lei que instituiu o evento no calendário oficial do município. Segundo ele, trata-se de uma importante iniciativa de valorização das crenças e defesas dos valores de família.

Agudos do Sul

O vice-prefeito de Agudos do Sul, Manir Araujo Munhoz Camargo, o Mano, vem articulando a formação de um novo grupo na política do município. Isso não quer dizer que ele não continue junto da prefeita Luciane Teixeira (MDB), já que tem estado em todos os compromissos públicos da gestão municipal. Por outro lado, ao construir um movimento independente, poderá ter caminho próprio nas eleições municipais.

O presidente da Comec, Gilson Santos, reunido com a prefeita Maria Julia Wojcik para tratar da reorganização documental das áreas do município de Quitandinha. Foto: DivulgaçãoQuitandinha

A prefeita de Quitandinha, Maria Julia (PSDB), esteve nesta semana em audiência com o presidente da Comec, Gilson Santos, para tratar da reorganização documental de áreas no município. Ela destacou que existem tratativas com potenciais empreendedores e que para consolidar os investimentos é essencial a apresentação de áreas legalmente documentadas. A Comec dará todo suporte técnico necessário.

Loteamento

O Ministério Público do Paraná (MPPR) denunciou por corrupção passiva o ex-secretário municipal da Habitação e Urbanismo de Almirante Tamandaré (gestão 2013-2016). Conforme a ação penal, o então agente público pediu imóveis ao dono de uma construtora que buscava construir um loteamento na cidade. O MPPR narra na denúncia que o ex-secretário pediu 100 lotes ao empresário em troca de alterações no zoneamento urbano para garantir a inclusão do terreno. A ilegalidade foi registrada em áudio, pela vítima da cobrança. O crime de corrupção passiva (art. 317 do Código Penal) é passível de pena de reclusão por até 12 anos e multa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email