domingo, 7
 de 
agosto
 de 
2022

Politicando 08/05/2015

Educação
O governador Beto Richa (PSDB) mudou a direção da Secretaria de Estado da Educação. Saiu Fernando Xavier e entrou Ana Seres Comin, professora aposentada da rede. Foi o primeiro passo na tentativa de retomar o diálogo com o Sindicato dos Educadores (APP Sindicato). Ontem, durante reunião realizada na sede da Secretaria, os professores apresentaram demandas para retomar as aulas. A greve no estado preocupa pais e alunos, que temem pela perda do ano letivo.
Segurança
Já na Secretaria de Estado de Segurança Pública, onde foi grande a especulação sobre a saída de Fernando Francischini, o governador Beto Richa manteve o titular da pasta. O desafio agora é recuperar a relação entre Francischini e o comando da Polícia Militar, que divulgou uma carta onde repudia as declarações do secretário sobre o confronto no Centro Cívico.
Rio Negro
Faltando pouco mais de uma semana para a convenção do PSDB em Rio Negro, continua movimentado o meio político por conta da rixa entre o atual prefeito Milton Paizani e o ex-prefeito Alceu Swarowski. Embora sejam ambos do mesmo partido, nunca se viu na cidade uma briga política tão escancarada. Paizani tem um estilo mais reservado e menos agressivo, já Swarowski não tem poupado ferramentas. O comando do PSDB no município poderá desenhar cenário para as eleições do próximo ano.
Protesto dos professores contra o governo do estado/Foto: O RegionalPiên
Na última semana, durante solenidade de inauguração da pavimentação de ruas em Piên, um grupo de professores compareceu com faixas de protesto contra o governo do estado por conta da greve e com confronto da Polícia Militar no Centro Cívico, em Curitiba. O prefeito Gilberto Dranka (PSD), declarou que respeita a manifestação e defende o diálogo visando o retorno das aulas. O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, previsto para o ato de inauguração, não compareceu.
Campo do Tenente
A presença do vereador Fuscão Quege (sem partido) como prefeito interino em Campo do Tenente mostra que há um pré-acordo em relação a disputa majoritária no município. O ex-prefeito Celso Wenski (PMDB) estaria disposto a pleitear vaga na câmara municipal e o atual prefeito Jorginho Quege (PMDB) medirá seu desempenho diante de pesquisas. Fuscão Quege corre paralelamente como nome forte no pleito.
Tijucas do Sul
O prefeito de Tijucas do Sul, Altair Gringo (PP), ainda não deixou transparecer suas intenções em relação a eleição do próximo ano. Ele sabe que fazer o sucessor dependerá da formação de uma grande frente, envolvendo candidatos a vereador e lideranças do interior. Mas o grande nó da questão é o nome principal na disputa, achar alguém que possa agradar mais do que desagradar.
Quitandinha
O vice-prefeito de Quitandinha, Marquinhos da Acarpa (foto) (PMDB), não esconde o desejo de chegar a prefeitura do município numa situação diferente do que vive atualmente. Para isso, porém, precisa fazer escolhas e decidir se mantém apoio ao grupo atualmente inserido, aguardando sua vez no cenário político, ou procura um novo caminho que possa viabilizar suas pretensões. Decisão nada fácil.
Contenda
Ainda é muito cedo, mas em Contenda já se comenta sobre uma candidatura própria do Partido dos Trabalhadores (PT) a prefeitura. Dois nomes aparecerem como possibilidades do partido. O vice-prefeito Hamilton da Emater, que mantém expressiva relação de trabalho com a classe agrícola do município, e o ex-vereador Claudio Stabach. Hamilton, por sinal, tem seu nome constantemente lembrado nos bastidores políticos.
Transporte coletivo
Prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba ainda aguardam do governo do estado uma posição sobre a integração do transporte coletivo de passageiros. Ao menos duas cidades, Fazenda Rio Grande e Araucária, estariam mais avançadas nas conversações com o governo para retomar a integração da linha metropolitana.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email