sábado, 2
 de 
julho
 de 
2022

Politicando 06/11/2015

Senador Álvaro Dias/Foto: George GianniFuturo político
Entrevista do senador Álvaro Dias ao jornal Gazeta do Povo no inicio da semana movimentou a política estadual. Dias criticou a posição do PSDB nacional em relação ao afastamento do presidente da câmara federal, o deputado Eduardo Cunha (PMDB). Parte do PSDB defende Cunha. O paranaense disse ainda que existem seis senadores dispostos a criar uma nova opção política no país e para isso poderão se filiar todos numa mesma sigla. A sugestão seria o Partido Verde (PV). No Paraná, uma eventual filiação de Álvaro Dias no PV poderá alterar todo o cenário político para 2016 e, principalmente, 2018.
Tempo
É grande a preocupação em toda região por conta das condições climáticas. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná – Simepar, o tempo continuará instável nos próximos sete dias, em todas as regiões do estado. O dia mais chuvoso será domingo e na região metropolitana há previsão de trovoada e precipitação de 40 milímetros, mas, inicialmente, sem risco de tempestades com enchentes e alagamentos. Além dos danos que as chuvas podem trazer ao setor agrícola, as prefeituras já calculam grandes demandas de trabalho para recuperação das estradas rurais.
Fazenda Rio Grande
O prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack (PSDB), vem abrindo cada vez mais o caminho para sua candidatura a reeleição. O volume de obras e a manutenção dos serviços públicos garantem ao prefeito um ótimo trânsito com lideranças locais e uma boa visibilidade junto à população. Conta ao seu favor também uma relação amistosa com todos os quadros políticos do município e até mesmo o diálogo com adversários históricos do seu grupo.
Lapa
O Partido Verde (PV) da Lapa considera viável a candidatura própria no próximo ano. Dirigentes do partido acreditam que há espaço para lançar candidato a prefeito no município. O vereador Célio Guimarães, uma das opções da sigla na Lapa, afirma que já colocou seu nome a disposição da executiva estadual, mas que existem outros filiados com amplas condições de disputar uma candidatura majoritária pelo partido na cidade.
Piên
O ensaio do ex-vice-prefeito, Valdir Taborda (PDT), de lançar sua candidatura a prefeito em Piên não ganhou eco na cidade. Os dois grupos que polarizam a política no município dizem que Taborda não conseguirá outras legendas para coligação, o que inviabiliza sua participação. O PSD, do prefeito Gilberto Dranka, e o PSDB, do ex-vereador João Padeiro, já teriam fechado com todos os outros partidos de Piên.
Agudos do Sul
O vereador Nide Ferreira (DEM), de Agudos do Sul, acredita que tem condições de compor chapa majoritária na disputa pela prefeitura do município no próximo ano. Com longa carreira na câmara de vereadores do município, Nide já cogitou sua candidatura a prefeito ou vice-prefeito em outras eleições municipais. Nide está no mesmo partido do ex-prefeito Zezo Pires e de outro pré-candidato no município, Iwerson Pires.
Mandirituba
Por incrível que possa parecer, uma união da ala do ex-prefeito Antonio Machadinho (PDT) com o grupo do ex-vereador Lauri Palú (PSB) é uma das apostas do meio político em Mandirituba. Os sinais ainda são bem precoces, mas a construção de uma candidatura única pode ganhar força a medida que o período de coligações se aproxime. Do outro lado está o ex-deputado Geraldo Cartário (PTB).
Campo do Tenente
As atividades festivas promovidas em razão do aniversário de Campo do Tenente serviram como teste para o prefeito Jorginho Quege (PMDB) em relação a campanha eleitoral de 2016. Presente em toda programação, Quege recebeu lideranças políticas e circulou entre os populares. O prefeito sabe que além dele, o seu irmão e vereador, Fuscão Quege (PPS), também almeja disputar a prefeitura da cidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email