segunda-feira, 8
 de 
agosto
 de 
2022

Pinhais lança programa pioneiro para recuperar defasagem na educação

Alunos do 2º ao 5º serão atendidos pela iniciativa da Educação. Foto/Reprodução
Com a iniciativa, intitulada MobilizAção, a previsão é que cerca de 1.800 alunos, do 2º ao 5º ano, sejam contemplados com aulas extras no contraturno escolar e aos sábados

 

A pandemia de Covid-19 impactou em uma série de setores, comprometendo o funcionamento de variadas atividades. A educação foi uma das principais afetadas e essa defasagem já é apontada por diferentes órgão, como é o caso da Unicef, que indicou que as crianças perderam habilidades básicas de aritmética e alfabetização neste período.

Diante do cenário e visando manter a qualidade da educação em Pinhais, a Secretaria Municipal de Educação lançou um programa pioneiro na cidade. O MobilizAção vai viabilizar maiores oportunidades de aprendizagens para os alunos da rede municipal de ensino, com aulas extras no contraturno escolar e também aos sábados, bem como para os alunos matriculados nas Escolas Integrais em Tempo Ampliado, no qual o atendimento acontecerá no período da tarde, durante o horário de aula.

A secretária de Educação, Andrea Franceschini, explica que, após um detalhado diagnóstico realizado pelas equipes da Educação, foi constatada uma defasagem acentuada em Língua Portuguesa e Matemática, como consequência do afastamento do espaço escolar e com isso, os professores que participarão do programa irão conduzir diferentes práticas pedagógicas para ampliar a construção do conhecimento e contribuir com o processo de ensino e aprendizagem. “O Programa MobilizAção vem ao encontro das necessidades por conta do momento vivido em todas as redes educacionais. Nossos educandos tiveram defasagens significativas ao longo do período em que ficaram afastados do espaço escolar durante a pandemia de Covid-19. Criar a possibilidade de um atendimento específico para recompor as aprendizagens é fundamental para superar as dificuldades individuais de cada criança”, pontua.

Ainda conforme a gestora, o que a pasta pretende é levar um atendimento especializado para superar as dificuldades e seguir em frente com os novos conhecimentos. “Outro aspecto importante é que melhora significativamente o dia a dia do professor, que contará com o apoio de outro profissional na condução do processo educativo, podendo prever em seu planejamento uma continuidade dentro das previsões pedagógicas esperadas para determinada faixa etária/ano de estudo”, complementa.

Conforme a prefeitura, a iniciativa é inovadora em ações da área da educação no pós-pandemia, pois além de oferecer mais este recurso pedagógico, pagará uma bolsa aos professores selecionados para esta função de reforço escolar. O município prevê um investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão para o Programa MobilizAção, para o atendimento de cerca de 1.800 alunos do 2º ao 5º ano até o mês de novembro.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email