segunda-feira, 26
 de 
fevereiro
 de 
2024

Paraná investe em qualificação para manter posição de destaque em empregabilidade

Investimento em qualificação é uma das apostas do Estado para manter posição de destaque em empregabilidade. Foto: José Fernando Ogura/AEN
Investimento em qualificação é uma das apostas do Estado para manter posição de destaque em empregabilidade. Foto: José Fernando Ogura/AEN
A Secretaria do Trabalho, Qualificação e Renda pretende ampliar a oferta de capacitação profissional, atraindo o interesse de empregadores que buscam mão de obra qualificada. Programas em andamento serão ampliados

O Paraná ocupa hoje o 1º lugar no ranking nacional de empregabilidade via Agências do Trabalhador. Conforme dados do Ministério do Trabalho e Previdência, o Estado colocou 118.839 trabalhadores em empregos formais pela rede Sine estadual (Sistema Nacional de Emprego) em 2022, sendo responsável por 118.839 (33,71%) dos 352.518 trabalhadores empregados em todo o País.

Para manter esta posição, a Secretaria estadual do Trabalho, Qualificação e Renda pretende ampliar a oferta de capacitação profissional, atraindo o interesse de mais empregadores.

De acordo com o secretário Mauro Moraes, muitos postos formais de emprego ficam ociosos com a falta de profissionais qualificados. “As empresas possuem uma demanda por mão de obra adequada que pode perfeitamente ser suprida com a contratação de formandos dos Centros Estaduais de Educação Profissional, da Secretaria da Educação, e de outros projetos que possuem a Secretaria como parceira”, afirmou.

A pasta articula, em parceria com a Secretaria de Educação, a criação de um programa para encaminhar formandos dos Centros Estaduais de Educação Profissional para vagas em empresas que aderirem ao projeto.

“O objetivo é criar novos programas para gerar oportunidade de emprego conforme a demanda por mão de obra, além de intensificar tudo aquilo que já temos em andamento. Vamos manter o foco no ranking nacional do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que atualmente nos coloca na 4º posição em geração de vagas no mercado de trabalho em 2022”, disse Moraes.

São vários programas de qualificação profissional que auxiliam o Paraná a manter sua posição nacional em rankings de empregabilidade, como os projetos Carretas do Conhecimento e o Recomeça Paraná. Também fazem parte do pacote de ações de empregabilidade a parceria da Secretaria com o Senai-PR para o Escolas Móveis, que ofertará cursos gratuitos a jovens que buscam aperfeiçoamento profissional em vários municípios paranaenses.

O projeto Carretas do Conhecimento, iniciado em 2019, é fruto de uma importante  parceria entre o Governo do Estado, a Volkswagen do Brasil, a Fundação Volkswagen, o Senai-PR e as prefeituras. O programa já levou qualificação profissional em unidades móveis, com cursos gratuitos, para 172 localidades do Paraná e já formou 9.020 alunos.

Já o Recomeça Paraná, criado como estratégia para retomada econômica  no pós-pandemia, em 2022, já está em sua terceira etapa, disponibilizando cursos profissionalizantes gratuitos nas áreas de comércio e serviços, e também de Educação de Jovens e Adultos (EJA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

“Agora, com a nova Secretaria, estamos organizando o trabalho para buscar mais oportunidades gratuitas para nossos trabalhadores. Qualificação é uma prioridade e vamos trabalhar muito para melhorar essa relação com os empresários”, complementou Moraes.

Desalentados – Qualificação também é uma das chaves para atacar o problema da população desalentada. Essa categoria reúne aqueles que não estavam ocupados nem procuravam uma vaga no mercado, mas tinham potencial para se transformarem em força de trabalho.

Segundo o recorte mais recente do IBGE, são 4,1 milhões de pessoas em todo o País.

Fonte: AEN



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email