sábado, 25
 de 
maio
 de 
2024

Padre Thiago realiza sonho e faz viagem de moto ao Chile

A escultura Mão no Deserto foi um dos atrativos visitados pelo padre de Piên. Foto: Arquivo pessoal
A escultura Mão no Deserto foi um dos atrativos visitados pelo padre de Piên. Foto: Arquivo pessoal
Foram pouco mais de 7 mil quilômetros rodados em 12 dias, percorrendo o Brasil, Argentina e Chile, em uma aventura considerada memorável para o padre

O ano era 2016 quando os primeiros esboços do planejamento de uma viagem começaram a surgir. O destino? O Chile. Seria uma viagem de extremo a extremo, atravessando o continente sul-americano sob duas rodas.

Foi assim que, aliando a paixão pelo motociclismo, o padre Thiago Zella Hoffmann, pároco de Piên, possibilitou a realização de um sonho. Nos últimos dias, o religioso fez sua viagem ao Chile, passando pela Argentina, onde conheceu diversas paisagens e pôde concretizar os planos feitos há quase sete anos. A viagem teve início no dia 25 de setembro e o retorno a Piên foi no dia 7 de outubro.

Padre Thiago lembra que a escolha do Chile como destino se deu inspirada por outros motociclistas que compartilhavam suas viagens. “Desde 2016, quando comecei a me encantar pelo motociclismo, o caminho foi o Youtube e redes sociais, acompanhando postagens de pessoas que estavam vivendo esta experiência e então despertou a decisão de um dia também partir para esta aventura, cruzando a Argentina e o Chile, até chegar ao [Oceano] Pacífico, um local onde há uma escultura de uma mão no deserto que, no meio do motociclismo, é um ícone. A partir daí, foi se sonhando e planejando os lugares”, conta.

Segundo o sacerdote, sua primeira viagem internacional contou com um misto de sentimentos, envolvendo a ansiedade, medo e a expectativa de visitar o destino planejado. “Dois países diferentes e havia a preocupação com a língua, alimentação e costumes. No primeiro dia, saindo de Piên bem cedinho, pelas 3 horas, percorri cerca de mil quilômetros, cruzando a fronteira e chegando na pousada na Argentina. Houve um grande acolhimento tanto pelos argentinos quanto pelos chilenos”, compartilha.

Padre Thiago pôde conhecer as regiões montanhosas em sua viagem até o Chile. Foto: Arquivo pessoal
Padre Thiago pôde conhecer as regiões montanhosas em sua viagem até o Chile. Foto: Arquivo pessoal

Hoffmann recorda ainda que o passeio ficou marcado por belas paisagens, conhecendo áreas desérticas e montanhas. “No decorrer da viagem, pude visitar o Autódromo Termas de Río Hondo, um dos maiores do mundo. Quando cheguei em Tafí Del Valle [Argentina], começando a subida da Cordilheira e passando pelos primeiro momentos montanhosos, foi emocionante, pois tudo aquilo que via por vídeo e fotos, estava vivenciando na prática. Depois em Cafayate, ladeada por montanhas e famosa pelos vinhos; seguindo para o Cerro 14 Colores, no Humahuaca, com a altitude; a subida na Cordilheira; o deserto das Salinas Grandes; e o máximo da viagem e que me realiza foi chegar a Mão do Deserto, na cidade de Antofagasta, no Chile”, detalha.

Ainda, o padre lembra sobre a mudança no clima, principalmente no deserto. “É algo interessante porque, além de ventar muito, há a oscilação da temperatura, no Chile. À noite chegava a temperatura de -1ºC ou -2ºC e, de manhã, quando o sol saia, começava a voltar aos 25ºC até 30ºC”, relata o sacerdote, relembrando a passagem pelas igrejas. “Participei, como assembleia, de missas e terços. O povo cantava bonito, com palmas, e é evidente a devoção à Maria e a reverência aos sacramentos”, aponta.

Por fim, padre Thiago reforça que já há planos para novas viagens. “Já tenho no calendário para o ano que vem, se tudo der certo, é chegar a Manaus de moto, pela Rodovia Transamazônica. É uma viagem de quase 10 mil quilômetros, de ida e volta”, conta o religioso, incentivando as pessoas a buscarem seus sonhos e vivenciarem boas experiências. “A gente dá um passo a mais na nossa realidade e conhece lugares mais perto ou mais longe, percebendo o quanto nosso mundo é maravilhoso. Você que tem sonhos e vontades, faça seu sacrifício, se organize, e consiga realizar seus objetivos. A vida passa rápido e precisamos aproveitá-la”, finaliza.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email