quarta-feira, 17
 de 
agosto
 de 
2022

Obras em saneamento são efetivadas na Lapa

Jardim Montreal recebeu mais 470 metros de rede coletora de esgoto sanitário/Foto: Assessoria de Imprensa / Prefeitura da LapaInvestimentos públicos em obras que garantam a melhoria da saúde da população devem sempre ser priorizados. Na Lapa, a prefeitura vem ampliando recursos para obras de saneamento, principalmente voltados à instalação de redes coletoras de esgoto.
Estas obras, que acontecem em conjunto com a Sanepar, são custeadas com recursos do município. Somente em três pontos em que foram realizados trabalhos, estão sendo empregados cerca de R$ 75 mil. “Todos esses investimentos em saneamento demonstram a preocupação com a saúde das pessoas. Mais redes coletoras significam menos esgoto jogado nos rios e menos doenças para a população”, ressaltou a prefeita Leila Klenk.
Entre os investimentos, estiveram a implantação de mais de 470 metros de rede coletora de esgoto sanitário nas ruas do Jardim Montreal. Estes serviços, que custaram R$ 28.565,46, foram realizados entre os meses de setembro e outubro, sendo uma obra necessária para iniciar o processo de pavimentação.
Já no último mês de novembro, a prefeitura investiu R$ 37 mil na efetivação de 661 metros de rede coletora de esgoto para atender o Cmei Bernardo Von Muller Berneck e a Escola Municipal Lauro Montenegro. Esta obra era uma reivindicação antiga dos moradores e pais dos alunos das instituições, já que ambos os prédios foram construídos sem rede de esgoto, o que comprometia a estrutura sanitária dos locais que dependiam de fossa.
Outro local beneficiado com a implantação de uma galeria de água pluvial é a rua Daniel Guimarães, na Vila São José. Neste ponto, o investimento foi de cerca de R$ 10 mil para a recuperação da pavimentação, sendo este trabalho efetivado em parceria com a construtora TCS, que está realizando as obras para a Sanepar.
Outras instituições escolares também receberam melhorias da prefeitura para regularizar o esgotamento sanitário, como por exemplo, as escolas Abigail Cortes e Nossa Senhora de Lourdes e Cmei Pedro Maciel, onde fossas repletas de vazamentos deram lugar a estruturas adequadas de tratamento sanitário.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email