sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

Obras da prefeitura evitam enchentes em Pinhais

Prefeito Luizão Goulart/Foto:Assessoria de Imprensa de PinhaisPinhais, abril de 2010: constantes chuvas, rios transbordando, ruas e casas alagadas e aproximadamente 30 mil pessoas atingidas. Este era o cenário daquele mês trágico na vida de milhares de famílias pinhaienses. Cenas que pareciam reprises de anos anteriores, pois as enchentes sempre foram acontecimentos rotineiros no cotidiano da cidade, principalmente, pelo fato de Pinhais ser inteiramente cortada por rios.

Passados dois anos e, na semana passada, mais uma vez choveu intensamente em Pinhais. Em menos de 24 horas choveu aproximadamente 96 milímetros, ou seja, praticamente o mesmo registrado na última catástrofe de 2010. A cada pancada de chuva, a expectativa dos moradores aumentava. Por incrível que pareça, no fim, o resultado foi aquém do esperado. Pouquíssimos pontos de alagamento, principalmente nas margens do Rio Atuba e, felizmente, não houve famílias desabrigadas.

A explicação é simples. Após vários anos sem manutenção, os rios de Pinhais passaram a ser prioridade da administração municipal. Desde o início do seu mandato, o prefeito Luizão Goulart assumiu a responsabilidade de combater as enchentes. Ano passado, uma retroescavaderia Long Rech Hidráulica foi adquirida pela prefeitura e obras de limpeza e desassoreamento foram realizadas nos Rios Atuba, Iraí e Palmital.

De acordo com o Prefeito Luizão Goulart, tanto empenho vale o resultado. “Investimos muito no combate às enchentes em Pinhais. Na maioria das obras, trabalhamos de forma totalmente independente, sem qualquer ajuda externa, mas conseguimos cumprir com o nosso objetivo”, comemora. “Sabemos que o serviço desenvolvido aqui representa o começo de uma nova vida para muita gente, e isso é o que justifica tanto esforço”, completa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email