sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

O que esperar da eleição em Piên

Domingo, a população eleitoral de Piên vai voltar às urnas para eleger um prefeito “tampão”, já que em outubro do próximo ano já teremos novas eleições municipais. Essa eleição fora de época é resultado do capítulo mais triste da história da cidade: o assassinato do então prefeito eleito Loir Dreveck.

A pergunta que fazemos hoje é o que esperar dessa nova eleição em Piên e suas consequências para um mandato de pouco mais de um ano e meio? Na semana anterior, esse jornal enviou uma breve entrevista com cinco perguntas para os dois candidatos a prefeito no município: João Padeiro e Ney Ciupka. Pode-se dizer que as respostas dadas por ambos os pretendentes deixaram muito a desejar. Para quem está “pregando” algo diferente em se tratando da política tradicional, não foi nada disso que se encontrou nas declarações feitas.

A primeira indagação feita pelo jornal foi se vão ou não empregar parentes na prefeitura caso vençam a eleição. Os dois prefeituráveis literalmente fugiram da pergunta e responderam de forma vazia. Um discurso mais do mesmo. Ou seja, perderam a oportunidade de mostrar que pretendem realmente ser diferentes. Lembrando que este é um dos grandes questionamentos do Ministério Público e uma das grandes queixas da população, mesmo que de forma velada.

Por todo o contexto que trata essa eleição em Piên, é difícil fazer qualquer prognóstico do resultado no domingo. E, embora se propagandeie uma campanha de respeito e sem ataques, sabe-se que nos bastidores o jogo é extremamente pesado. Nesta semana, inclusive, falou-se da possibilidade de divulgação de vídeos e declarações envolvendo personagens do pleito. O que pode ser pura especulação ou cortina de fumaça.

Os dois pretendentes à cadeira de prefeito investiram bastante nas redes sociais, com a presença quase diária no Facebook. Depoimentos em primeira pessoa e manifestações de apoio de políticos tradicionais e conhecidos. O uso da família também ganhou destaque e de hoje até amanhã certamente serão novas e mais destacadas as publicações.

Há alguns eleitores com sensibilidade mais crítica e que silenciosamente buscam influenciar os que estão ao seu redor. Essa corrente alheia às manifestações públicas é que pode ser um fato extra na disputa. Seja para uma vitória com diferença expressiva, ou para um resultado extremamente apertado.

As próximas quarenta e oito horas serão de muita movimentação e, principalmente, com grau de emoção até o fim da tarde do domingo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email